assalto-motepio 

Assaltante solitário agiu de cara descoberta, ameaçou funcionária do banco com uma arma de fogo e fugiu a pé, levando cerca de 100 euros. A Polícia Judiciária está a investigar.

 Cerca de 100 euros foi quanto rendeu o assalto, perpetrado esta quarta-feira, cerca das 13.05 horas, à dependência da Trofa do Montepio Geral.

Um homem, com idade entre os 20 a 30 anos terá entrado sozinho na dependência do Banco instalado em pleno centro da cidade da Trofa, na Rua Abade Inácio Pimentel, e sob ameaça de uma pistola de cor prateada, cujo calibre se desconhece, obrigou a funcionária que estava na caixa a dar-lhe o dinheiro.

O homem vestia roupa de cor azul, usava um chapéu da mesma cor, tinha estatura média e barba rarefeita e pôs-se em fuga a pé, levando consigo o dinheiro.

Na altura do assalto apenas três funcionários se encontravam no interior da dependência bancária, talvez por ser hora de almoço e nas imediações ninguém se apercebeu do assalto.

Uma testemunha, que preferiu o anonimato, que assistiu à chegada da GNR explicou ao NT que apenas se apercebeu que algo tinha acontecido quando as autoridades se abeiraram da dependência bancária. “Eu vi dois carros da GNR a chegarem, um estacionou no parque de estacionamento e o outro ficou a cortar a estrada. Depois fecharam a dependência do banco e não deixaram mais ninguém entrar”, adiantou.

Alertada a Guarda Nacional Republicana da Trofa enviou para o local duas patrulhas mas já não encontraram rasto do assaltante. A Polícia Judiciária esteve nas instalações do Montepio da Trofa e está agora a investigar o caso.