quant
Fique ligado

Religião

Doações para a Igreja Católica caem cerca de 15% em 2021

Publicado

em

As doações dos fiéis ao Vaticano mantiveram a tendência de queda, em 2021, diminuindo pelo menos 15%, uma descida também agravada pela pandemia de covid-19, explicou à EFE p chefe da Economia da Santa Sé, Juan Antonio Alves.

Em entrevista ao órgão de comunicação do Vaticano, por ocasião da apresentação do orçamento para 2022, o espanhol explicou que a Santa Sé depende “muito de rendas incertas” que diminuíram nos dois anos de pandemia.

“A maioria das doações dos fiéis dá-se por meio da arrecadação nas igrejas e a adesão às missas em tempos de covid-19 é reduzida”, argumentou, acrescentando que o Vaticano deve pensar noutros métodos “para solicitar a ajuda dos fiéis e receber doações”.

O responsável pela Economia do Vaticano destacou que em 2021 houve uma diminuição em relação ao ano anterior e que “não será inferior a 15%”.

“Se em 2020 a arrecadação total foi de 44 milhões, em 2021 não penso que passe de 37 milhões. A queda de 2021 soma-se à de 2015 a 2019, de 23%, e de 18% em 2020, primeiro ano da pandemia”, explicou.

Relativamente às contas de 2021, que serão apresentadas a meio do ano, Juan Antonio Alves confirmou que se esperam perdas de 49,7 milhões de euros.

O responsável espera compensar a falta de receita melhorando a eficiência interna e otimizando o desempenho do património do Vaticano.

Publicidade

Relativamente à venda de um edifício em Londres, cujas irregularidades e perdas de mais de 100 milhões dos cofres da Santa Sé estão a ser analisadas pela justiça, Juan Antonio Alves assegurou que “o contrato de venda já foi assinado” e que “o prédio foi vendido acima da avaliação”, embora não tenha dado números.

Em relação ao orçamento para este ano, o Vaticano informou uma mudança na metodologia ao incluir 90 instituições católicas nos orçamentos da Santa Sé, em comparação com as 60 consideradas anteriormente.

Desta forma, as receitas previstas para 2022 serão de 769,6 milhões de euros e os gastos de 803 milhões, o que significa que haverá um défice de 33,4 milhões.

Continuar a ler...

Edição 771

Visita guiada às obras da Igreja Matriz de S. Martinho

Publicado

em

Por

No dia 22 de julho, o pároco Luciano Lagoa deu início a um conjunto de visitas guiadas às obras de restauro da Igreja Matriz de S. Martinho de Bougado. Tal iniciativa visa dar a conhecer aos paroquianos o andamento das obras em curso naquela igreja, iniciadas em julho de 2021 e que estão em bom ritmo.
Durante esta visita, a técnica do restauro Sofia Lobo explicou aos paroquianos presentes os detalhes do restauro dos diversos altares, que estão agora a ser “trabalhados” para posterior pintura.
Luciano Lagoa aproveitou a oportunidade para informar que a partir de agora os paroquianos estão convidados a visitar as obras todas as sextas-feiras à tarde, a partir das 16 horas. E renovou o apelo para que a comunidade continue a apoiar o financiamento da obra, uma das mais profundas que aquele templo sofreu até ao momento.

Continuar a ler...

Edição 770

São Pantaleão, padroeiro do Porto durante cinco séculos

Existe, na freguesia do Muro, uma capela dedicada ao mártir S. Pantaleão.

Publicado

em

Por

Tendo estudado Medicina, Pantaleão tornou-se médico pessoal de César Galério. Converteu-se ao Cristianismo,vindo a ser acusado pelo imperador por ter recebido o baptismo. Preso e torturado, foi martirizado por decapitação, por se recusar a abjurar de sua fé em Nicomédia, na Ásia Menor, no ano de 303. Tinha então menos…

 

Já é assinante? Inicie sessão

Não é Assinante? Clique aqui e assine os nossos conteúdos a partir de 1 euro

 

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);