Uma nova sala de Cardiofitness e Musculação foi inaugurada na Academia Municipal a 29 de outubro. Esta nova valência surgiu a pedido dos utilizadores.

Música rítmica e um jogo de luzes. Este parecia o cenário idílico de uma discoteca, mas, na verdade, a combinação precedia à inauguração de um novo espaço na Aquaplace. A partir do dia 29 de outubro, os utilizadores da Academia Municipal passaram a ter ao seu dispor mais uma nova sala de Cardiofitness e Musculação.

A Aquaplace é um espaço que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos. Pelo facto de ter muitos utilizadores e não conseguir dar resposta a todos, em simultâneo, a Academia Municipal da Trofa decidiu criar esta nova valência que custou 130 mil euros. “Criámos neste espaço as condições necessárias para que os utentes possam cá vir e não tenham que ir embora. A maioria deles chegavam aqui e não tinham lugar nas máquinas acabando por sair. Esta sala veio aumentar a nossa potencialidade, o nosso espaço, que vai proporcionar um maior conforto aos trofenses e aos nossos utentes e por isso foi criado com algum esforço da nossa parte, mas acreditamos que rapidamente vamos ter o retorno do ponto de vista do investimento”, adiantou Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa.

Esta nova sala de Cardiofitness foi implementada num local que se encontrava “morto”. “Este era um espaço que se aproveitava muito poucas vezes por ano, contudo a procura por parte dos utilizadores foi aumentando, exponencialmente, e prova disso é que desde setembro até agora já surgiram 700 novas inscrições e, por isso, foi necessário darmos respostas aos nossos utentes e a solução passou por aplicarmos este espaço a uma nova sala de cardiofitness”, asseverou a autarca.

A Aquaplace por um lado tem muitas receitas anualmente e por outro também tem muitas despesas nomeadamente por causa da insuficiência energética. “Este é sempre um investimento que vamos tentar rentabilizar num curto espaço de tempo, mas mesmo assim as receitas da Aquaplace não cobrem as despesas de funcionamento, porque temos a parte da piscina que acarreta despesas enormes devido à falta de eficiência energética no sistema que não foi implementada aquando da criação do edifício. Contudo esta nova sala de Cardiofitness e as outras modalidades que aqui temos acabam por compensar muito as despesas de manutenção da piscina e portanto ao aumentarmos esta nossa capacidade, aumentámos também a receita para fazer face aos prejuízos do investimento global”, afirmou Joana Lima.

A nova sala de Cardiofitness e Musculação tem diversos equipamentos adequados a todo o tipo de utilizadores.  

{fcomment}