Rodeados de um espectáculo de luz, musica e cor largas dezenas de pessoas assistiram à inauguração oficial da Academia Municipal Aquaplace que a autarquia pretende que seja "muito mais que uma simples piscina", frisou Bernardino Vasconcelos durante a inauguraçao.

   "Uma obra que é um orgulho para todos". Foi desta forma que Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia trofense, qualificou a concretização do projecto da Academia Municipal da Trofa – Aquaplace.

O novo equipamento foi inaugurado na passada sexta-feira e contou com a presença de dezenas de trofenses curiosos para conhecer a nova estrutura desportiva e as suas valências.

"Há um ano ou dois atrás as pessoas pensavam que isto não era possível, e o projecto não se transformou apenas num edifício com piscinas, é muito mais do que isso", frisou o edil. Apesar de ter sido ponderada a sua construção na freguesia de Santiago de Bougado, a Academia Municipal acabou por ser construída em S. Martinho de Bougado, junto ao Hospital da Trofa. Segundo Bernardino Vasconcelos "este conceito tinha de ser enquadrado em ambiente verde, com parque de lazer e não podia ser no centro da cidade. Ainda foi estudado para ser construído em Santiago de Bougado, mas por variadas razões isso não foi possível", esclarecendo assim a opção por S.Martinho de Bougado.

Este é "um equipamento com múltipla oferta", pois "não tem só piscinas". O espaço, com uma área bruta estimada de cinco mil metros quadrados, tem no interior do edifício uma piscina de 25 metros por 12,5 metros e outra para aprendizagem que mede 12,5 metros por 12,5 metros, aulas de hidroginástica para todas as idades, ginásio para as práticas de cardiofitness, musculação e diferentes circuitos de manutenção, salas de aulas colectivas, como aeróbica ou danças e ainda um amplo espaço para a realização de conferências e colóquios.

No espaço exterior, com cerca de dez mil metros quadrados, "localizado perto do Rio Ave, para constituir uma porta de entrada para aquilo que queremos fazer no futuro, que é o Parque das Azenhas", servirá também "para no futuro as pessoas poderem fazer pequenos percursos de manutenção ao ar livre", acrescentou o edil.

De referir ainda que este edifício é amigo do ambiente, porque utiliza energias alternativas (energia solar e da biomassa), conseguindo, assim, poupar entre seis a sete mil euros por ano daquilo que seria consumido em petróleo. "É um espaço desenhado com competência, para que os custos de manutenção sejam menores", referiu Bernardino Vasconcelos.

Quando questionado relativamente à localização do novo pavilhão municipal que será construído pela autarquia, o edil afirmou estar a "tentar espalhar os equipamentos pelo concelho mas estamos também a criar pólos de atracção e desenvolvimento na cidade".

{flvremote}http://trofa.otos.tv/videos/academiamunicipalinaugurada.flv{/flvremote}