dsc08160.jpg

A situação torna-se cada vez mais difícil para a equipa do Bougadense, que aspira a subida de divisão.

Depois de estar a vencer por duas bolas a zero ao intervalo, a equipa de Santiago de Bougado consentiu que a formação do Vilarinho empatasse e arrecadasse um ponto.Com os festejos do trigésimo quarto aniversario do Atlético Clube Bougadense, a vitória era o que mais interessava numa tarde em que as expectativas residiam no alcance dos três pontos. Nos primeiros quarenta e cinco minutos de jogo, os jogadores até corresponderam com dois golos, mas na segunda metade, a formação do Vilarinho surgiu transfigurado e conseguiu dois golos que fixaram o resultado.

O jogo equilibrou-se logo no início do jogo, tornando-se difícil prever quem poderia marcar o primeiro golo. Ambas as equipas não imprimiam velocidade nas suas jogadas, nem não apostavam na criatividade. O equilíbrio durou até ao minuto trinta e seis, momento em que Miguelito, aproveitando um cruzamento de Ramalho, inaugurou o marcador. Logo depois à passagem dos quarenta e cinco minutos, Ramalho ampliou a vantagem da formação de Santiago de Bougado.

Com o intervalo, o treinador da equipa forasteira fez entrar Toni e, com esta entrada o Vilarinho surgiu mais interventivo e, apostando na pressão chegou ao 2-1, por intermédio de Mayer aos 55 minutos. O empate surgia logo depois, na sequência de um pontapé livre, em que Rui remata, para o fundo das redes, para descontentamento dos sócios e simpatizantes do Bougadense, que esperavam uma vitória segura da sua equipa.

Até ao fim do jogo, todas as investidas da formação de José Maria foram em vão. Alexis ainda teve uma soberana oportunidade para marcar, mas a bola, caprichosamente bateu na barra.

No fim da partida, José Maria demonstrou-se desanimado “já que contávamos ganhar, assim como em todos os jogos. Na primeira parte o jogo não foi muito bonito, mas exercemos uma grande pressão sobre o adversário e o coroar de tudo isso foi a obtenção de dois golos. Alertei ao intervalo que o jogo não estava ganho e tudo podia acontecer, porque estas equipas são difíceis. O Vilarinho, por seu lado deu-nos uma lição de negação e esforço e dominou a segunda parte”.

“Falta de dedicação” na segunda metade da partida, na opinião do treinador, foi um dos factores preponderantes para o consentimento do empate.

Com quarenta e nove pontos, a equipa de Santiago de Bougado ocupa a quarta posição, atrás do Nogueirense, que venceu o Pedrouços por 1-0, e soma agora cinquenta pontos.

Com cinquenta e um está o Oliveira do Douro, que venceu o Sobrado por 1-0. O Amarante continua isolado na primeira posição com cinquenta e três pontos. Nesta jornada foi ao reduto do Grijó vencer por 1-2.

O Coimbrões apesar da derrota com o Castelo da Maia por 1-0, segura-se no quarto lugar com quarenta pontos.

O Canelas de Gaia venceu o Baião, último classificado, mas mesmo assim a situação continua complicada para estas duas formações que ocupam os dois últimos lugares da tabela classificativa da Divisão de Honra da AFP.

A.C. Bougadense: Maciel, Flávio, Alexis, Miguelito, Ramalho, Matos, Ricardo (Vitinha 78’), Roberto, Tonanha, Sérgio Borges (Tó 66’) e Henrique

Treinador: José Maria

F.C. Vilarinho: Jorge Campos, Cristiano, Mayer (Dani 82’), Filipe, Ricardo, Norberto, Quim, Rui (Pedro 90’), Rocha, Palheira (Toni 45’) e Arnaldo

Treinador: Miguel Gomes

Cartões Amarelos: Miguelito, Sérgio Borges e Tonanha, do Bougadense; Norberto, Rocha, Palheira, Filipe e Rui, do Vilarinho

Árbitro: Pedro Meireles, auxiliado por Miguel Meireles, Paulo Nunes e Paulo Pereira

Marcadores: Miguelito (36’), Ramalho (45’), Mayer (55’) e Rui (70’)

Resultado ao intervalo: 2-0

Resultado final: 2-2

 

Classificação Divisão de Honra da AFP

01º – Amarante – 53 pontos

02º – Oli. Douro – 51 pontos

03º – Nogueirense – 50 pontos

04º – Bougadense – 49 pontos

05º – Coimbrões – 40 pontos

06º – Candal – 39 pontos

07º – Perosinho – 39 pontos

08º – Avintes – 38 pontos

09º – Vilarinho – 37 pontos

10º – Perafita – 34 pontos

11º – Grijó – 34 pontos

12º – Sobrado – 28 pontos

13º – Leverense – 28 pontos

14º – Pedrouços – 27 pontos

15º – Castelo da Maia – 25 pontos

16º – Sousense – 21 pontos

17º – Canelas de Gaia – 15 pontos

18º – Baião – 6 pontos