Os alunos das Escolas e Jardins-de-Infância de Finzes e Esprela saíram “enfarinhados” do Moinho da Abelheira, na freguesia de S. Martinho de Bougado. As visitas didácticas dos mais pequenos ao Moinho, recentemente restaurado, começaram esta segunda-feira e de acordo com José Sá, presidente da Junta de Freguesia, “são para continuar”, porque este é “um espaço de todos”.

Já diz o ditado que “quem ao moinho vai, enfarinhado sai” e os alunos das Escolas Básicas e Jardins-de-Infância da Esprela e Finzes, de S. Martinho de Bougado, aproveitaram o convite do presidente da Junta de Freguesia e saíram “enfarinhados” depois de aprenderam a moer o milho, como se fazia antigamente no restaurado Moinho da Abelheira.

Os alunos chegaram logo pela manhã, a pedra já rodava para moer o milho e a roda do Moinho já levava água para tudo funcionar. Para além de uma nova lição, as crianças e os professores das Escolas e Jardins-de-Infância de Finzes e Esprela, que iniciaram este ciclo de visitas ao moinho, levaram embora farinha para poderem confeccionar o pão.

“Foi uma maneira de eles verem como se faz a farinha, e daqui vamos partir para o pão, vamos a uma padaria e fazê-lo na escola”, afirmou Palmira Silva, educadora de infância do Jardim-de-Infância de Finzes.

criancas-moinho

Satisfeita com esta iniciativa do presidente da Junta, a educadora frisou a importância de explicar aos alunos “como se faz o pão”. “Estamos a tratar da alimentação durante todo o ano, o nosso projecto é sobre a alimentação saudável e por acaso este é o mês do pão e dos cereais e então veio mesmo a calhar termos vindo aqui ao Moinho da Abelheira”, acrescentou.

Consciente da importância das visitas dos mais novos ao Moinho da Abelheira está José Sá, presidente da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado. “Isto é muito importante para as crianças, porque, na verdade, a maior parte deles não faz ideia de como é feito o pão.

Este património que aqui criámos serve precisamente para eles verem desde o início como se mói o milho, transforma a farinha, para depois se fazer o pão. As duas centenas de miúdos que já passaram por aqui ficaram maravilhados”, referiu, satisfeito com o sucesso da iniciativa.

Este foi o primeiro grupo de alunos a visitar o Moinho da Abelheira depois de ter sido restaurado pela Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado e inaugurado em Abril deste ano, mas José Sá alertou que este é “um espaço de todos”. “Este é apenas o início, porque as condições foram criadas para se fazer futuramente visitas diárias ou semanais, como os professores e as associações o quiserem. Este património criado pela Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado ficará sempre aberto e ao dispor da população que o queira visitar”, referiu.

Tendo entrado pela primeira vez num moinho, os alunos estavam encantados com a “magia” da transformação do milho em farinha. “Adorei. Acho que é uma coisa fantástica porque é assim que se transforma o milho em farinha, que é divertido ver”, afirmou Patrícia Dias, aluna da EB1/JI de Esprela 2.

Também satisfeitas com a visita ao Moinho para ver a farinha e a pedra rodar estavam as alunas Alícia Costa e Sara Ferreira, alunas da mesma escola, que confessaram ter sido a primeira vez que viram este processo de transformação do milho em farinha.

Durante a visita os alunos puderam também ficar a conhecer o que faz trabalhar o moinho e os mecanismos que foram deixados à vista de todos os que se aventurarem a reviver o passado.