quant
Fique ligado

Edição 580

Agregação de Santiago e S. Martinho impede agricultores de candidatar projetos a fundos comunitários DLBC

Publicado

em

O jogo da Seleção Nacional foi o motivo pelo qual a Assembleia de Freguesia começou mais tarde que o previsto no edital, cuja hora de início apontava para as 21.30 horas. O prolongamento e, depois, as grandes penalidades da partida entre Portugal e a Polónia, protelaram o início da Assembleia, que começou pelas 23.20 horas.
E nesta sessão ficou claro que os eleitos pelo Partido Socialista não vão desistir da desagregação das freguesias de Santiago e S. Martinho de Bougado. Depois da polémica verificada na sessão anterior da Assembleia de Freguesia, em que, apesar de haver intervenções sobre a moção apresentada pela bancada do PS, os eleitos pelo PSD/CDS-PP não aprovaram a discussão da mesma, Vera Araújo voltou a apresentar um novo documento a propor a desagregação das freguesias e o início das “diligências junto do Governo, da Assembleia da República, da Câmara Municipal e da Assembleia Municipal para que sejam desenvolvidos os procedimentos necessários para restituir às populações as suas duas freguesias autónomas”.
Nesta nova moção, Vera Araújo repetiu os argumentos de que “a fusão das duas freguesias de Santiago e S. Martinho de Bougado não constituiu uma melhoria no serviço público aos cidadãos nem garantiu uma democracia de proximidade nem de maior participação”.
Mas o fundamento de peso do documento foi o facto de “os empresários do setor agrícola estarem impedidos de concorrer a fundos comunitários, disponibilizados já a partir deste mês de julho pelo programa Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC)”. “Por força desta agregação, Santiago de Bougado deixou de ser classificada como freguesia rural, passando a ser uma freguesia urbana, o que impede assim os empresários, nomeadamente os empresários do setor primário de poderem concorrer ao DLBC”, referem os eleitos pelo PS.
Considerando que os agricultores “são as maiores vítimas de uma reforma cega e sem fundamento”, a bancada socialista defende que só a desagregação poderá resolver esta questão. Mas a coligação PSD/CDS-PP votou contra a admissão da moção na ordem de trabalhos da Assembleia de Freguesia, impedindo que esta fosse discutida.
Mesmo assim, Vera Araújo voltou “à carga” e nos assuntos de interesse para a freguesia questionou os eleitos pela coligação Unidos pela Trofa (PDS/CDS-PP) “se vão continuar a enterrar a cabeça na areia como fizeram e a recusar-se a discutir no fórum próprio” e “deixar passar em claro esta reforma mal feita e a continuar a prejudicar Santiago de Bougado”.
Luís Paulo respondeu que “quando queremos fazer alguma coisa pela nossa terra, podemos cuidar de todos”. “Por que é que olhamos só para o nosso cantinho, para a nossa rua? Se temos vontade de fazer, podemos fazer pela nossa comunidade. Se tivermos vontade de fazer alguma coisa pela nossa terra, podemos fazer, independentemente de ser Santiago ou S. Martinho”, afiançou.

“A Assembleia está suspensa”

“Neste momento, não há condições para continuar”. Foi desta forma que Vítor Martins, presidente da Assembleia de Freguesia de Bougado, suspendeu a sessão da Assembleia de Freguesia, cerca da meia-noite.
Uma vez que a sessão ainda estava no período de antes da ordem do dia, no ponto de assuntos de interesse para a freguesia, e face à constante troca de “galhardetes” entre presidente da Junta de Freguesia e elementos da oposição, Vítor Martins deu como suspensa a Assembleia. A sessão continua no dia 18 de julho, no auditório do polo de Santiago da Junta de Freguesia

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 580

“Os jovens interessam-se cada vez mais pela política”

Publicado

em

Por

Em entrevista ao NT, o presidente da Juventude Socialista da Trofa, Amadeu Dias, enumerou as atividades que tem promovido ao longo do seu mandato, para promover a discussão política na praça pública.

O Notícias da Trofa (NT): Qual o balanço que faz deste mandato?
Amadeu Dias (AD): Desde início do mandato, delineamos uma estratégia que passava pela aproximação da estrutura aos trofenses. O caminho traçado por uma equipa renovada está a superar as expectativas. Deixámos o conforto das nossas sedes partidárias e procurámos devolver a discussão política à praça pública. Deste modo, reavivámos o debate político, costume perdido pela sociedade. A participação dos trofenses nas várias sessões da iniciativa JS Café comprova que a nossa aposta foi acertada.
Os roteiros de proximidade, desenvolvidos em parceria com os núcleos de residência da JS Trofa, são igualmente uma marca deste mandato. Visitar as diversas freguesias, auscultando as  pessoas e tomando conhecimento dos seus problemas é uma prioridade da nossa estrutura. Casa a casa, família a família, registámos os anseios e preocupações, transmitindo-os assertivamente nas respetivas Assembleias de Freguesia e Municipal. Assim, cumprimos com o nosso compromisso! Mas o nosso crescimento não se fica pela aproximação à sociedade. Desde 2013, cerca de duzentos jovens ingressaram na estrutura concelhia da Juventude Socialista da Trofa. Este crescimento é vital para o rejuvenescimento da mesma, refletindo-se na maior representatividade de sempre da JS Trofa nos órgãos distritais e nacionais da Juventude Socialista e do Partido Socialista.

NT: Que atividades têm vindo a ser feitas?
AD: Como já referi anteriormente, afirmamos a voz dos trofenses através da JS Trofa em todas as freguesias através dos roteiros de proximidade, uma iniciativa que tem como objetivo conhecer os problemas dos trofenses. Além destes roteiros, os JS Café servem para debater, em conjunto com a sociedade, temáticas estruturantes para o desenvolvimento do concelho e do país, trazendo à Trofa figuras políticas de relevo nacional onde se destacam, Teixeira dos Santos, Augusto Santos Silva, Manuel Pizarro, Tiago Barbosa Ribeiro, João Paulo Correia, Luísa Salgueiro e João Torres, entre muitos outros. A Juventude Socialista da Trofa marca a agenda do concelho nas comemorações do 25 de Abril. Desde 2013, com diferentes parcerias, dinamizámos o centro da Trofa. Arte, música e cinema, são as apostas culturais da JS para esta comemoração. Num outro âmbito, a organização de atividades lúdicas (torneio FIFA) e atividades desportivas, como o recente torneio de basquetebol que levamos a cabo no Parque Nossa Senhora das Dores são igualmente apostas da JS Trofa que vieram para ficar.

NT: Que atividades têm pensado para o futuro?
AD: Dentro do plano anual estratégico da Juventude Socialista da Trofa inserem-se inúmeras iniciativas. Além das atividades referidas anteriormente na entrevista, outras surgirão nos próximos meses. Desvendando um pouco o futuro próximo da estrutura, posso anunciar algo inédito e inovador no nosso panorama, a Academia de Verão JS Trofa. A primeira edição decorrerá ainda durante o mês de Julho. Fomentar o companheirismo, a partilha de experiências, a prática de desporto, e a formação política são os objetivos a que nos propomos. Com estas iniciativas queremos aproximar os jovens de todo o concelho da Trofa à política, de forma a torná-los cada vez mais participativos na vida da sua freguesia e do seu concelho.

NT: Que projetos devem ser implementados no concelho da Trofa?
AD: Infelizmente, o caminho para alcançar o concelho que idealizamos ainda está muito distante. Nesse sentido, a Juventude Socialista da Trofa lançou o repto a um grupo de jovens de diferentes quadrantes políticos, para elaborarem um programa eleitoral autárquico com propostas abrangentes, onde se evidenciam as propostas de ações e projetos direcionados aos  jovens de todas as freguesias do nosso concelho. São ainda muitas as carências em termos de infraestruturas, de projetos e obras, e quando falo de obras não me refiro ao betão ou asfalto. Refiro-me às obras que se podem levar a cabo com o excelente capital humano que temos no nosso concelho. A maior riqueza do nosso concelho são as pessoas, todas as pessoas contam para nós e queremos viver num concelho onde as pessoas não sejam números e não sirvam apenas para pagar impostos com as taxas máximas e a água mais cara do país.

NT: Considera que os jovens estão mobilizados para a política? O que é preciso ser feito?
AD: Ao contrário do preconceito generalizado pela sociedade, os jovens interessam-se cada vez mais pela esfera política. No entanto, e em especial no caso da Trofa, o caminho de proximidade entre os jovens e a política não se trilha recorrendo à intimidação e à violência, seja ela verbal ou física. Infelizmente, como é do conhecimento de todos os trofenses, a falta de argumentos políticos leva o PSD e a JSD a utilizarem estas estratégias ditatoriais e absolutistas.
Nós, Juventude Socialista, não nos revemos, não permitimos e não pactuamos com esta forma de estar e fazer política na Trofa.

Continuar a ler...

Edição 580

Coronado comemora 19 anos de Vila

Publicado

em

Por

A 24 de julho de 1997, as freguesias de S. Mamede e S. Romão do Coronado foram elevadas à categoria de Vila. Dezanove anos depois e com a união administrativa das duas freguesias, o executivo da Junta de Freguesia do Coronado considera que “estão reunidas as condições” para celebrar esta data. “É o culminar da união das freguesias do Coronado enquanto Vila”, denotou o presidente José Ferreira.
Para comemorar esta data, vão ser dinamizadas “uma série de atividades” na Quinta de S. Romão, entre os dias 22 e 24 de julho. A 22 de julho há “atividades recreativas e lúdicas”, com “o desfilar dos ranchos folclóricos e das coletividades da freguesia”. O dia seguinte é dedicado aos mais jovens, com atividades a pensar em si. Está ainda previsto uma praça da alimentação. As ruas do Coronado vão “encher-se” de cores com a caminhada colorida de  cerca de quatro quilómetros.
Denominada “Caminhada Colorida da Família”, a atividade terá de 800 em 800 metros, pontos de animação e, em alguns deles, libertação de pó colorido, ao estilo da “Color Run”.
Já a 24 de julho há o hastear da bandeira, uma missa campal e, durante a tarde, no salão nobre, “acontecimentos relativos à data e com algumas intervenções de personalidades”. Também durante a tarde, mas no exterior, “uma rádio local, com sede em S. Romão”, vai “assinalar o seu aniversário” com a dinamização de um espetáculo com trazer “muitos artistas do panorama nacional”.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também