Incentivar e desenvolver o gosto pelo “bicho de sete cabeças” da matemática foi o objectivo das Olimpíadas de Matemática, na passada terça-feira, onde participaram as escolas do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de S. Martinho do Campo e o Colégio A Torre dos Pequeninos, tornando-se assim no único estabelecimento de ensino particular do Norte do país a aderir ao projecto.

De acordo com a coordenadora pedagógica do 1º CEB, do Colégio A Torre dos Pequeninos, Zulmira Arantes, “participar neste projecto é um desafio para a escola, alunos e professores”. “Estamos certos que se trata de uma mais-valia para a formação individual dos alunos, no que respeita à sua autonomia, competência e motivação para a área da Matemática”, sublinhou.

A iniciativa pretende essencialmente incentivar e desenvolver o gosto por esta disciplina nos primeiros anos de escolaridade, alvos que têm sido constantemente dinamizados pelo colégio nos períodos de interrupção lectiva, através da participação nas actividades “Caça aos Ovos de Matemática” e “Jogos de Matemática”, como Ouri, SuperTmatik, Semáforo, Konane, Jogo do 24 e Jogos de Tabuleiro, que visam a exploração de diferentes métodos de estudo desta ciência, através de momentos de brincadeira e competição.

“Os problemas e os exercícios propostos fazem, sobretudo, apelo à capacidade de raciocínio, imaginação e criatividade do aluno, assim como convocam o rigor lógico, a clareza da exposição e a elegância da resolução. Desde a sua origem, as Olimpíadas de Matemática não têm como objectivo fundamental testar a quantidade de conhecimentos acumulados, mas sim detectar precocemente vocações científicas e, em particular, para a Matemática, promovendo uma cultura de gosto e valorização da disciplina”, explica a professora Paula Godinho, responsável pelo projecto no Agrupamento de Escolas de S. Martinho.

As Olimpíadas de Matemática são promovidas pelo Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra e consistem num concurso de problemas de matemática, dirigido aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico.