O Trofense alcançou hoje o primeiro triunfo na Liga Portuguesa de futebol, ao vencer o Vitória de Setúbal por 2-0, no jogo de abertura da sétima jornada, no Estádio do Bonfim.


Perante o “lanterna vermelha” do campeonato, que tinha apenas um ponto conquistado, o Vitória de Setúbal nunca se mostrou capaz de ultrapassar a defensiva contrária, mostrando falta de soluções atacantes durante toda a partida.

    Mais humildes e determinados a defender, os jogadores do Trofense aproveitaram uma das poucas oportunidades que tiveram na primeira parte e adiantaram-se no marcador com um golo de Valdomiro, aos 19 minutos, na sequência de um pontapé de canto de Tiago Pinto.

    O central sadino Robson ainda conseguiu cortar de cabeça, mas a bola sobrou para Milton do Ó, que, também de cabeça atirou para a baliza, com Valdomiro a confirmar o golo do Trofense.

    A perder por 1-0, o Vitória de Setúbal, que já tinha desperdiçado duas oportunidades de golo por intermédio de Robson e de Bruno Gama, perdeu o controlo do jogo e raramente conseguiu acercar-se com perigo da baliza de Paulo Lopes.

    O Trofense, muito disciplinado tacticamente e com todos os jogadores empenhados em defender o golo alcançado, ganhou confiança, mas conseguiu apenas dois ou três lances perigosos de contra-ataque.

    Apesar da desvantagem o Vitória de Setúbal foi a única equipa a procurar o golo, mas a defensiva contrária e o guarda-redes Paulo Lopes não permitiram a igualdade aos sadinos.

    Na segunda etapa, o Vitória de Setúbal instalou-se no meio campo do Trofense, mas, tal como já tinha acontecido nos primeiros 45 minutos, não com seguiu chegar ao golo.

    Mateus, Bruno Gama e Carrijo estiveram perto de o conseguir, mas Paulo Lopes, com uma mão cheia de boas defesas, garantiu a vantagem da equipa da Trofa.

    Ao cair do pano, aos 87 minutos, num lance disputado entre Auri e Edu Souza, o árbitro Hugo Miguel assinalou grande penalidade, que Pinheiro converteu no segundo golo do Trofense.

    Com o Vitória de Setúbal a perder por 2-0, viram-se lenços brancos no Bonfim e aumentou a contestação ao treinador Daúto Faquirá, que parece ter perdido definitivamente a confiança dos adeptos vitorianos.

Para Tulipa “O primeiro golo foi importante porque nos permitiu jogar em contra-ataque”, sublinhou o treinador da equipa nortenha. “Sinto a equipa mais sólida a defender e mais forte a atacar”, acrescentou. Sobre os problemas no balneário, Tulipa desvalorizou a questão: “Não ponho ordem no balneário. Há deveres a cumprir e nesse aspecto sou intransigente”. Tulipa disse ainda que a contratação de Hugo Leal “não vem resolver tudo. Ele vem para ajudar”.

{mp3remote height=”50″}http://mp3.rtp.pt/mp3/wavrss/desp/futebol/29435_22219.mp3{/mp3remote}

Já para Dauto Faquirá, treinador do Vitória de Setubal, o primeiro golo do Trofense abalou muito” o Setúbal, justificando assim a derrota da sua equipa diante da formação nortenha no Estádio do Bonfim.

“Sabíamos que o adversário vinha aqui jogar no erro. E ele aconteceu muito cedo. Depois reagimos, tivemos sobejas oportunidades de conseguir outro resultado, mas não foi possível. Assumo este péssimo resultado. Temos perdido com equipas que estão perfeitamente ao nosso alcance e agora temos é que conquistar pontos contra as mais fortes”, sustentou o técnico setubalense.

{mp3remote height=”100″ autostart=”false”}http://mp3.rtp.pt/mp3/wavrss/desp/futebol/29436_22220.mp3{/mp3remote}

Jogo no Estádio do Bonfim, em Setúbal.

    Vitória de Setúbal – Trofense, 0-2.

     Ao intervalo: 0-1.

    Marcadores:

    0-1, Valdomiro, 19 minutos.

    0-2, Pinheiro, 87 (g.p.)

   

    Equipas:

    – Vitória de Setúbal: Pedro Alves, Janício, Robson, Auri, Cissokho, Sandro (Saleiro, 71), Elias (Ricardo Chaves, 46), Mateus, Leandro Lima (Laionel, 46), Bruno Gama e Carrijo.

    (Suplentes: Bruno Vale, Laionel, Ricardo Chaves, Leandro Branco, Paulo Regula, Anderson e Saleiro).

    – Trofense: Paulo Lopes, Zamorano, Miguel Ângelo, Valdomiro, Tiago Pinto, Mércio, Milton do Ó, Delfim, Hélder Barbosa (Areias, 90), Lipatin (Pinheiro, 67) e David Caiado (Edu Souza, 60).

    (Suplentes: Marco, Areias, Edu, Reguila, Pinheiro, Edu Souza e Rui Borges).

   

    Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa).

    Acção disciplinar: cartão amarelo para Elias (37), Delfim (54), Milton do Ó (58), Auri (86).

    Assistência: Cerca de 1.500 espectadores.