quant
Fique ligado

Lifestyle

A história do sexo no séc. XX: como evoluiu até aos dias de hoje?

Publicado

em

Incontornável e imprevisível, a história do sexo é tão antiga quanto a da própria humanidade.

A forma como vemos e lidamos com a sexualidade tem evoluído ao longo dos tempos das mais variadas formas, com o século XX como palco para algumas das conquistas mais significativas.

Pelo mundo fora, diferentes países e comunidades vivem esta história a um ritmo diferente, dependendo do contexto sociopolítico e cultural.

A história do sexo nos últimos 60 anos

Contamos-lhe alguns dos marcos mais importantes da história do sexo como a conhecemos em Portugal.

1960: A Revolução Sexual

Foi nos anos 60 que o sexo derrubou muitas das barreiras que nos trouxeram até aqui.

A pílula contracetiva surgiu nos EUA e em Portugal, como “regulador de ciclos menstruais”, e a pornografia foi legalizada na Dinamarca.

Deu-se o Maio de 1968 em Paris, autêntico símbolo da Revolução Sexual, e o Festival de Woodstock, sob o mote “sexo, drogas e rock ‘n’roll”.

Publicidade

1970: Abolição da Censura

Na década de 70, fizeram-se importantes conquistas em relação à liberdade sexual. Foi em 73 que a homossexualidade deixou de ser considerada uma doença nos EUA.

Em Portugal, com o 25 de Abril, houve um boom de revistas pornográficas, foi feita a primeira exibição de um filme pornográfico no cinema (“Emanuelle”), criaram-se consultas de planeamento familiar e uma lei para regulamentar a pornografia.

Ainda no final da década, surgiu uma Campanha Nacional pelo Aborto e Contraceção.

1980: HIV e Educação Sexual

Surgem os primeiros casos de SIDA nos EUA e, anos mais tarde, em Portugal.

Em 1984, falou-se pela primeira vez de educação sexual nas escolas portuguesas. A legislação ampliou também os cuidados de planeamento familiar aos jovens.

Foi ainda no final dos anos 80 que começaram a existir filmes pornográficos para aluguer nos videoclubes.

1990: A Década da Internet

É com o surgimento da internet que o acesso à pornografia é democratizado. Infelizmente, foi também nos anos 90 que se registou o maior número de caos de SIDA em Portugal.

Publicidade

É ainda nesta década que o Viagra surge no mercado, que o número de mulheres a utilizar a pílula como método contracetivo ultrapassa todos os outros métodos e que 49% dos portugueses dizem sim ao aborto em referendo nacional, quase conseguindo a sua legalização.

Anos 2000: Igualdade e Tecnologia

Dos avanços legais aos progressos a nível da saúde e às novidades tecnológicas, temos assistido a inúmeras conquistas no século XXI.

Em Portugal, a pílula do dia seguinte passou a poder ser comprada sem receita médica em 2001, foi implementada a vacina contra o HPV em 2007, ano em que também foi finalmente despenalizado e regulamentado o aborto.

A educação sexual passou a ser obrigatória nas escolas em 2008.

Já em 2010, conquistámos a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Surgem os smartphones e as apps de encontros, que criam novas formas de aceder à pornografia e pintam uma nova dimensão de relacionamentos.

Na terceira década do século, derruba-se a barreira da distância, com tecnologias que permitem a virtualização das relações sexuais.

Na era das sexshop online, da inteligência artificial, da realidade virtual e dos brinquedos com controlo à distância, a descoberta do prazer está cada vez mais ao alcance de qualquer um.

Publicidade

Em entrevista ao EAN 2022, Pedro Correia, CEO da sexshop online em Portugal, Vibrolandia, partilhou a sua perspetiva sobre o presente e o futuro da indústria dos brinquedos sexuais.

Pedro Correia vê no contexto pós-pandémico um aumento da procura destes produtos, e espera que o mesmo se mantenha. No futuro, admite o desconhecido, mas acredita que haverá espaço para tudo: lojas online e lojas físicas, lojas especializadas e grandes superfícies, que terão um papel crucial na normalização deste comércio e da própria exploração da sexualidade.

E nas próximas décadas, como evoluirá a história do sexo? Ainda não conhecemos a resposta, mas mal podemos esperar por descobrir.

Continuar a ler...

Lifestyle

Sabe Escolher a Finalidade do Seu Crédito Pessoal?

O processo de obter um crédito pessoal tem vindo a tornar-se cada vez mais simples. Mas será que compreende a importância de escolher a finalidade adequada?

Publicado

em

Por

Uma despesa inesperada, uma urgência ou um projeto pessoal são apenas algumas das razões que podem levar os portugueses a pedir um crédito pessoal. Este é um financiamento possível de obter online, o que torna o processo mais simples.

Talvez por isso, o primeiro semestre de 2022 tenha ficado marcado pela aceleração da concessão de crédito ao consumo. Só nos primeiros seis meses do ano, o crédito ao consumo atingiu os 3,3 mil milhões de euros.

A evolução tecnológica e a digitalização dos processos são duas das principais culpadas pelo sucesso deste tipo de financiamento. Mas, ainda assim, nem sempre é fácil perceber qual o crédito ideal para si.

De facto, pode até correr o risco de optar por um empréstimo com custos desnecessários e taxas de juro pouco vantajosas. E é por isso que saber escolher a finalidade adequada pode ser uma grande ajuda.

O Que é Um Crédito Pessoal?

Ao longo da vida existirão momentos em que vai precisar de um financiamento para dar resposta a uma necessidade, seja uma emergência ou uma despesa planeada. Mas nem sempre será possível ter o capital de que precisa no momento – especialmente se em causa estiver um investimento avultado.

É nestes casos que poderá fazer sentido recorrer ao crédito pessoal, também conhecido como crédito ao consumo. Esta solução permite-lhe conseguir dinheiro adiantado junto de uma instituição financeira.

Depois, ficará responsável por pagar o dinheiro emprestado através de prestações mensais. Isto significa reembolsar a entidade, mas também pagar algumas taxas de juro sobre o empréstimo.

Publicidade

Este tipo de financiamento é mais rápido e simples do que o crédito habitação, por exemplo. Especialmente porque, graças à digitalização dos processos, já pode obter o seu crédito pessoal online.

Para isso, terá de apresentar toda a documentação exigida, fornecer os dados necessários e autenticar-se com a sua assinatura digital. E, apesar de o banco analisar a sua situação financeira, não será necessário dar qualquer garantia.

Embora não exista a obrigatoriedade de escolher uma finalidade específica, ou sequer revelar o objetivo do dinheiro, a realidade é que existem já vários tipos de crédito pessoal no mercado. E cada finalidade tem condições diferentes e adaptadas.

Isto significa que ao indicar a finalidade do seu empréstimo e optar por um crédito pessoal específico, poderá conseguir um financiamento mais barato e com condições mais vantajosas.

Quais as Finalidades do Crédito Pessoal?

O mercado dos créditos pessoais tem vindo a evoluir bastante ao longo dos anos. Hoje em dia, tem à disposição diversas finalidades e cada uma delas existe para dar resposta a propósitos diferentes.

Tendo em conta que, tal como explicado anteriormente, também as condições variam de acordo com o empréstimo, é importante que conheça as suas opções. Isto porque não deve cair no erro de escolher o primeiro crédito pessoal que encontrar.

Contudo, importa que compreenda que não se deparará sempre com as mesmas finalidades e as mesmas condições. Tudo depende das entidades financeiras e das suas carteiras de produtos.

Publicidade

Simule, analise e compare todas as opções de modo a saber escolher o melhor financiamento.

Crédito Sem Finalidade Específica

O empréstimo sem finalidade específica é um crédito pessoal tradicional. Não tem um objetivo pré-definido e pode ser contratado para casos em que não existe uma finalidade definida ou concreta para o dinheiro.

Neste sentido, trata-se de um crédito extremamente versátil, que pode ser aplicado naquilo que bem entender. Pode ser uma opção se não quiser revelar o destino do empréstimo ou se o seu plano for aplicar o dinheiro em mais do que uma finalidade, por exemplo.

Naturalmente, isto significa que pode ter taxas um pouco mais elevadas do que outras finalidades. No entanto, também lhe serão impostas menos condições.

Crédito Automóvel

Apesar de ser apresentado como um tipo de financiamento distinto, o crédito automóvel é um crédito pessoal. De uma forma geral, o teto máximo para este tipo de solução é de 75.000€.

Publicidade

Dependendo das entidades financeiras, poderá obter financiamento para um automóvel novo ou usado, de quatro ou duas rodas. Por vezes, é até possível aplicar o dinheiro noutro tipo de veículos, como autocaravanas.

Algumas instituições impõem reserva de propriedade, o que significa que o carro terá de ficar em nome do banco de modo a ser usado como garantia de pagamento.

Crédito Obras

O crédito para obras é um financiamento que pode ser aplicado em trabalhos de remodelação mais simples ou em obras mais profundas. O valor emprestado poderá ser aplicado em mão de obra e material.

Tenha em atenção que algumas instituições financeiras exigem a apresentação de orçamentos ou outros documentos comprovativos das despesas.

Crédito Formação

Para investir na sua formação, ou na de um familiar, pode optar por um crédito formação. De uma forma geral, estes financiamentos cobrem estudos em Portugal e no estrangeiro, entre licenciaturas, cursos profissionais, mestrados, pós-graduações e outras formações.

Publicidade

Poderá conseguir um crédito com prazos até 120 meses e taxas consideravelmente mais baixas. Em alguns casos, é necessário apresentar documentos que comprovem as despesas.

Crédito Eletrodomésticos e Tecnologia

Se o seu objetivo é comprar eletrodomésticos ou aparelhos eletrónicos para rechear a sua casa, então talvez faça sentido considerar um crédito pessoal para o efeito.

Além das taxas adaptadas à finalidade, poderá também conseguir seguros ajustados. Desta forma, conseguirá comprar, por exemplo, um frigorífico ou uma televisão através de um empréstimo desenhado para o efeito.

Continuar a ler...

Lifestyle

Jogos de Máquinas continuam a liderar a preferência dos jogadores

Publicado

em

Por

Os casinos online permitiram o surgimento de uma infinidade de jogos de máquinas, vulgarmente conhecidos como slots, com uma extensa lista de novos fornecedores de software e a criação de máquinas cada vez mais completas.

Nas apostas online, os slots continuam a liderar a preferência dos jogadores portugueses, com um total de 80% do total de apostas em jogos de fortuna ou azar online. É possível, em sites como a Betway, encontrar mais de uma centena de máquinas.

Os dados, divulgados pelo Serviço de Regulação de Inspeção de Jogos, relativos Registo da atividade de jogo online em Portugal, no 2º trimestre de 2022, apresentam-se da seguinte forma:

  1. Máquinas de Jogos, com 80% do total de apostas;
  2. Roleta Francesa, com 8,7% do total de apostas;
  3. Blackjack/21, com 4,6% do total de apostas;
  4. Póquer, com 4% do total de apostas;
  5. Banca Francesa, com 2,8% do total de apostas.

A preferência por máquinas de jogos é facilmente explicável e compreendida: os slots não tem estratégias de jogos, ao contrário de alguns jogos de cartas, por exemplo; as rodadas são super rápidas (uma questão de milésimos de segundos), a contrastar com os torneios de póquer, por exemplo e os prémios podem ser bastante atrativos, em especial nos slots de jackpot progressivos.

É possível, em sites como a Betway, perceber quanto os casinos online se preocupam em apresentar um vasto leque de máquinas, de forma a poder satisfazer as necessidades dos jogadores. Por lá, encontramos as tradicionais máquinas, com símbolos de frutos e setes (7), em três cilindros e três linhas, mas a oferta ultrapassa largamente o clássico slot.

Dos megaways aos grids, das máquinas temáticas aos jackpots, a oferta é verdadeiramente impressionante e não cessa de crescer. As máquinas apresentam cada vez mais recursos e funcionalidades extra que continuam a conquistar os jogadores. Falamos de símbolos wilds, de rodadas grátis, de scatters, de bónus, de minijogos, de multiplicadores, entre muitas outras funções que aumentam o valor dos prémios.

Outros fatores de favoritismo a ter em conta são a simplicidade do jogo, afinal, basta ao jogador premir o botão de girar e deixar os cilindros desempenharem o seu papel, e o baixo preço da aposta, isto em comparação com os jogos de mesa, cujas fichas são, regra geral, de valor mais alto. Assim, de uma forma simples e a baixo custo, o jogador pode ser premiado com um valor bastante elevado.

A segunda posição, em relação ao valor das apostas, atribuída à roleta francesa é, também ela, de fácil compreensão. Este jogo de mesa fascinante, disponível em sites como a Betway, não oferece estratégias ou regras complicadas. Ainda que seja um pouco mais elaborado do que uma máquina de jogos, na verdade, o jogador apenas tem que colocar as fichas de apostas no layout da mesa, segundo o seu palpite e deixar a roulette girar.

Publicidade

Curiosamente, o blackjack e o póquer, que ocupam as posições seguintes, são jogos de cartas mais demorados, com estratégias e regras mais complicadas. Ainda assim, parecem agradar aos jogadores portugueses.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);