Smed, Junta de Freguesia e Federação Portuguesa de Triatlo uniram-se para organizar uma prova de duatlo no Coronado. Iniciativa contou com a participação de cerca de 85 atletas.
A correr e a pedalar, cerca de 85 amantes do desporto não se amedrontaram com o frio e a chuva e participaram no primeiro Duatlo do Coronado, no sábado, 27 de fevereiro.
As características urbanas e rurais da freguesia foram um dos trunfos desta prova organizada pela Smed Quebra Sentidos Associação Cultural, em parceria com a Junta de Freguesia e Federação Portuguesa de Triatlo (FPT).
Depois de uma corrida de cinco quilómetros, que começou junto ao campo de futebol de S. Mamede, os atletas percorreram 20 quilómetros de bicicleta por trilhos urbanos e de todo o terreno. Depois, deixaram as duas rodas para correr dois quilómetros e meio até à meta, no largo do Divino Espírito Santo. “Os percursos têm bons trajetos para o tipo de prova que é, com a envolvência de montanha que tem e que já possibilitou a realização de outras atividades como ralis e provas de motas. Aproveitaram-se os traçados usados e as pessoas que também estiveram envolvidas nessas atividades para realizar o duatlo”, explicou Francisco Santos, delegado da FPT
Luís Magalhães, elemento da Smed, explicou que a associação envolveu-se nesta organização para “abranger o desporto” à área de atuação, até agora circunscrita à cultura.
Já para o presidente da Junta de Freguesia, José Ferreira, esta é mais uma atividade distintiva, “que faz aquilo que se pretende, que é trazer pessoas de fora ao Coronado e conhecer aquilo que a freguesia tem”. “A associação Smed está de parabéns pela ousadia da iniciativa e é mais uma para vingar. Ficou lançada a semente para que se torne numa marca do desporto regional”, asseverou.
Para a Federação Portuguesa de Triatlo, o Coronado tem “todas as condições” para se afirmar na prova, no entanto Francisco Santos deixa o aviso: “Tem de se trabalhar um pouco mais a parte da organização e as pessoas da Vila que se envolvem, quer chova, quer faça sol, se se envolvem tem de ser até ao fim, sem arredar pé, porque a imagem que transmitem é do Coronado. E a freguesia tem muito potencial para receber uma grande prova aqui. Numa segunda edição pode fazer parte do circuito regional e contar com mais atletas federados”.
Quanto às classificações, em absolutos masculinos triunfou António Carvalho, enquanto Rita Lopes foi a única a concluir a prova sem penalizações no escalão feminino.
Já em estafetas, foi a dupla Nestor Monteiro/Pedro Tapadas a vencedora. O Varzim venceu a prova por equipas.