Mais de 40 participantes “rolaram” pela Avenida Central do Lago Discount. O 3º Grande Prémio Forave juntou os protótipos dos alunos e professores e atraiu centenas de pessoas que, apesar do tempo cinzento, não quiseram perder as manobras mais ou menos perigosas dos participantes.

 S. Pedro deu uma “mãozinha” a Santo António e ajudou nas condições meteorológicas que, apesar de não serem perfeitas, não impediram a adesão de centenas de pessoas ao 3º Grande Prémio Forave.

Os carros de rolamentos, protótipos para todos os gostos fabricados na oficina de mecânica da Forave, animaram o espaço alcatroado do Lago Discount, onde se puderam apreciar manobras mais ou menos perigosas dos mais de 40 inscritos na prova.

Num acção conjunta, a Forave e o Lago Discount vêm esta iniciativa ganhar expressão a cada ano que passa, no que respeita ao número de espectadores.

Os carros são de metal e da autoria dos alunos da escola profissional que vê neste evento um elemento “motivador” que garante ao mesmo tempo “a aquisição de aptidões necessárias para o curso de mecânica”, afirmou Rafael Pinheiro, director da prova e engenheiro mecânico da Forave. Mas os carros não são esquecidos depois desta prova. “Eles (alunos) têm mais dois anos na escola e pegam nos carros que construíram, fazem melhorias, porque eles agora conhecem a prova e sabem quais são as alterações que podem fazer”, explicou.

Fernando Barbosa, professor da Forave, participou pela primeira vez e considerou a iniciativa “fantástica”. “Eu trabalho com muitas escolas e nunca vi uma como esta no aspecto de a motivação dos alunos estar sempre à frente de tudo e isto é extremamente motivante”, referiu.

Este ano, a prova esteve a cargo dos alunos do curso de manutenção industrial que, segundo Manuela Guimarães, directora pedagógica da Forave, aderiu a este projecto no início do ano lectivo. A responsável, vestida a rigor, teve a “coragem” de descer uma das avenidas do Lago, e confirmou a “experiência única” que contou uma grande dose de “adrenalina”.

Capela Morais, docente da escola e piloto de ralis, está habituado a estas andanças e sentiu de perto o entusiasmo dos alunos: “Com o aproximar da prova houve um entusiasmo impressionante dos alunos, que ficavam fora de horas a trabalhar nas oficinas. Acho que se consegue potenciar todas estas energias que os miúdos têm, o que é fantástico”.

A iniciativa, na opinião do responsável, foi “fora de série” e Capela Morais só lamenta “não ter conseguido colaborar mais activamente na organização”.

“É com muito orgulho que venho aqui hoje dar o meu contributo simples para animar este convívio que acho fantástico entre novos e menos novos, professores e alunos”, afirmou.

Para o Lago Discount, esta é uma maneira de ter “todas as parcerias possíveis com todas as associações da zona de Famalicão, em especial a zona mais envolvente do Lago para estar inserido na sociedade”, explicou Madalena Francisco, responsável de Marketing do Lago Discount.

Com esta iniciativa o Lago não consegue tirar apenas dividendos comerciais, já que segundo a responsável “é também muito importante em termos formativos, sociais e de integração”.

“Já no ano passado teve uma grande aceitação, penso que este ano tem um bocadinho mais mesmo com este tempo um bocadinho alterado que não estávamos à espera, mas estamos muito contentes com a aceitação das pessoas”, sublinhou Madalena Francisco.

O 3º Grande Prémio Forave está integrado nas Festas Antoninas de Vila Nova de Famalicão e premiou os três primeiros classificados, o carro mais original, a equipa feminina mais bem classificada e a empresa com melhor desempenho.