Departamento de Formação do Trofense reuniu os craques de palmo e meio numa festa de Natal que se realiza pelo quinto ano consecutivo.

Na festa do Departamento de Formação do Trofense nem só a bola foi a rainha. Os insufláveis, os jogos de computador e os matraquilhos também animaram as 200 crianças, ao final da tarde de 22 de Dezembro.

Para Gonçalo Castro, de seis anos, a festa estava a ser “fixe”. Entretido a jogar matraquilhos apenas parou quando lhe foi apontado o microfone. Foi nessa altura que enumerou as actividades que tinha percorrido apenas em uma hora de festejos: “Joguei matraquilhos e futebol, bebi sumo e estive nos insufláveis”.

E por falar em futebol, na iniciativa também não faltaram os jogadores seniores do clube que deram autógrafos aos mais pequenos. Gonçalo já lá tinha estado na fila e sorridente explicou a importância da presença destes jogadores: “Gostava de ser como eles um dia, porque jogam muito futebol”.

Todos anseiam jogar no escalão profissional de futebol e João Silva, de seis anos, não é excepção. Já tinha estado dentro das quatro linhas, mas por estar “a jogar com os grandes” perdeu a partida e não conseguiu marcar nenhum golo. Para André Azevedo não existe esse problema porque por ser avançado garantiu que marca “muitos golos” e por ver a equipa sénior do clube também foi pedir autógrafos.

Tiago, jogador sénior, sabe que muitas destas crianças ambicionam seguir os seus passos, por isso marcou presença nesta festa mais uma vez. “Já estive do outro lado, na formação do Clube, e quando via um jogador era uma satisfação enorme, por isso sei o que isto significa para eles”, frisou.

A festa de Natal ficou mais uma vez marcada pela alegria de todas as crianças, mas Manuel Wilson, vice-presidente do Clube Desportivo Trofense, promete no futuro fazer algo diferente. “Nesta quadra gostaríamos de fazer uma festa que marcasse mais, mas como vem sendo hábito pelo quinto ano fazemos a festa de Natal para as crianças se divertirem. Pensamos no futuro, dependendo dos apoios, organizar uma festa de Natal num outro patamar”, afirmou.

E porque nesta quadra todos revelam os seus desejos, Manuel Wilson pretende que no próximo ano o Trofense “receba mais crianças” nas suas camadas de formação. Já Tiago prefere “agradecer o apoio de todos os sócios” e pedir-lhes “que acreditem”: “Nós temos uma boa equipa, vamos fazer uma grande segunda volta e tudo faremos para subir de divisão”.