reuniaocamara.JPG

 

 

 

 

 

Uma reunião “morna”, sem a presença dos dois principais líderes, aquela a que se assistiu na passada sexta-feira, em mais uma reunião de Câmara aberta ao público, que mais uma vez não compareceu à chamada.

Será que os trofenses não sabem que na terceira sexta-feira de cada mes podem assistir ás reuniões do executivo?

Assis Serra Neves, vereador do Partido Socialista da Câmara Municipal da Trofa invocou “motivos profissionais” para suspender o seu mandato por 180 dias, a contar de 1 de Maio. O vereador vai ser substituído já a partir de Maio por Vasco número quatro da lista de Joana Lima, nas últimas autárquicas.

Ausentes da reunião estiveram Bernardino Vasconcelos, que se encontrava a gozar ferias e Joana Lima, que não conseguiu chegar a tempo da reunião, pois ocupa o lugar de deputada da bancada socialista na Assembleia da Republica.

A reunião de câmara aberta ao público decorreu, mais uma vez sem que nenhum trofense marcasse presença no pólo Ida Câmara Municipal. Da ordem de trabalhos foram discutidos e votados vários pontos dos quais se destacam a alteração ao orçamento da despesa e a primeira alteração ao plano Plurianual de Investimentos do ano 2006, por força da lei mas que, em ultima analise não trás grandes alterações. Os socialistas acabaram por se abster na votação das alterações que segundo António Pontes, vice-presidente da Câmara Municipal, “são apenas reforços de verbas dentro do Plano Plurianual de Investimento (PPI)”.

Outros dos pontos que mereceu a unanimidade foi o protocolo de colaboração entre a autarquia e a Universidade do Porto para que os alunos das escolas EB2/3 e Secundaria possam participar no programa “Universidade Júnior do Verão 2006”, que aquele estabelecimento de ensino organiza este ano mais uma vez. Assim sendo a autarquia “apenas paga a viagem aos alunos interessados em participar nesta iniciativa que lhes permite “ver de perto”, o mundo Universitário. Os alunos interessados poderão inscrever-se juntos das suas escolas, de forma gratuita.

Em cima da mesa esteve ainda o plano de investimentos da Indaqua Santo Tirso/Trofa, no que diz respeito à construção da rede de abastecimento ao loteamento do Zemirino, na Maganha, Santiago de Bougado. Assim sendo e após um parecer favorável da Trofaguas, a Câmara, pronunciou-se favoravelmente ao inicio da execução daquela obra que está a ser efectuada em baixa pela Indaqua e em alta pela Aguas do Cavado. Neste ponto os dois vereadores socialistas presentes na reunião abstiveram-se.

Ainda antes da ordem do dia Assis Serra Neves chamou à atenção do executivo PSD para o facto de haver um erro no infomail que a autarquia enviou ao munícipes dando conta de que a ponte sobre o rio Ave ia ser intervencionada, quando tal não corresponde à verdade já que é a ponte sobre o rio Trofa, na estrada 104, que vai finalmente entrar em obras, o que deveria já ter acontecido, segundo autarquia, a 19 de Abril. O vereador socialista chamou à atenção para a “localização imprópria” dos estaleiros que a empresa Estradas de Portugal vai montar mesmo em frente às instalações da Junta de Santiago e da Segurança Social, o que, “vai causar mais constrangimentos no já complicado transito, naquela zona”, aproveitando para sugerir outras localizações que não prejudiquem tanto”, frisou o autarca. O Vice-presidente prometeu “alertar” a empresa Estradas de Portugal e sensibiliza-la para esta matéria.

Ainda no decorreu da reunião foi aprovado um subsidio no valor de 1933 euros para a Junta de Freguesia de Covelas para pagar 50 por cento das despesas das obras de beneficiação da ponte de Coura. O subsidio foi aprovado por unanimidade.

 

Vera Araújo