“Vi(r)agem” é um livro que reúne emoções, memórias e projetos passados e futuros, pelas mãos e pelo olhar de quem acredita sempre num virar da página da história de cada um.

Este trabalho editorial surgiu no âmbito do projeto (Re)Inserir na Trofa, desenvolvido pela Associação de Solidariedade e Ação Social (ASAS) de Santo Tirso, que trabalha para reintegrar, socialmente, ex-dependentes, e financiado pelo SICAD (Serviço de Intervenção de Comportamentos Aditivos e Dependências). Vi(r)agem compila 23 textos de escritores, pensadores e jornalistas que aceitaram o desafio de reescrever o trajeto de vida dos utentes, através da sua biografia. Um livro que nos convida a viajar pelas histórias de cada um deles.
No lançamento do livro, que aconteceu a 6 de dezembro, no auditório Fórum Trofa XXI, Helena Oliveira, presidente da direção da ASAS, explicou o título do livro, mencionando que os utentes tiveram “projetos de vida sinuosos” e que “tentaram reerguer-se”. “Uns conseguiram, outros estão ainda a conseguir, outros já saíram do comboio. Mas, a maior parte está a seguir a viagem”, completou.
A presidente da ASAS declarou que para os utentes a existência de um livro que conta “a sua história de vida” é “um sucesso e uma vitória”. Além disso, estes testemunhos “são importantíssimos” para quem esteja a viver com dependência, uma vez que lhes é “difícil de acreditar que se pode recuperar”. “Nenhum de nós, nem a nossa família ou amigos, está livre e, às vezes, há pequeninas coisas no momento que fazem tropeçar. E são mesmo lições de vida. Aliás, pelos testemunhos que deram, são coisas muito complicadas que às vezes não sabemos onde está a pedrinha que vai fazer o comboio descarrilar”, completou.
Também Domingos Claro, utente no projeto (Re)Inserir na Trofa, é da opinião que este livro pode inspirar a comunidade, “principalmente esta camada mais jovem, que está a iniciar as suas primeiras curtes nas discotecas”. “Acho que devia de ser lido por eles, para verem que o que nos aconteceu, um dia pode acontecer a eles”, alertou. Domingos Claro não acreditava muito que o livro se tornasse realidade, porque o grupo que frequentava o projeto estava “muito fragilizado e debilitado”, em que “as pessoas não acreditavam nelas próprias”.
Mas o Vi(r)agem é hoje uma realidade e será distribuído pelo SICAD por “todos os núcleos regionais”, pela Associação Regional de Saúde e pelas “entidades que colaboram com a ASAS”, contou Helena Oliveira. Para João Golão, diretor geral do SICAD, o livro é “uma ideia extremamente original e curiosa”, devido aos “testemunhos na primeira pessoa, ainda que interposta por outra pessoa”. “Esses testemunhos são importantíssimos para que as pessoas mantenham acesa a chama da esperança e que vejam, pelos exemplos dos outros, que é possível mudar e construir novos trajetos de vida”, salientou.

Projeto tem futuro?

O projeto (Re)Inserir na Trofa já vai na sua “3.ª geração”. A ASAS apresentou à SICAD nova proposta, esperando que “seja homologada” para que o projeto continue a ser financiado. Helena Oliveira congratula-se de que dos “23” utentes “dez estão empregados”, querendo continuar “a recuperar e a reinserir” as pessoas na comunidade.
O diretor geral do SICAD afirmou que este projeto de reinserção social, que “é uma componente fundamental no processo de recuperação de dependentes de álcool ou de drogas”, tem sido “extremamente bem-sucedido” e, por isso, “congratula-se” por se ter “associado através do financiamento, numa perspetiva de complementaridade entre as respostas públicas e privadas”.
Quanto à candidatura da ASAS, João Golão esclareceu que “está disponível para avaliá-la”, “não podendo garantir a eternização de qualquer projeto a nível nacional”, por se tratar de “uma área extremamente notável”. “Temos de fazer sempre avaliações, para ver se continuam a ser prioritários. Mas quero crer que, pelos bons resultados obtidos, será possível dar continuidade a este projeto”, concluiu.