O Trofense somou este domingo a terceira vitória fora de casa na Liga Orangina, ao bater sem qualquer margem para contestação uma frágil equipa do Belenenses por 3-1, em jogo da 21.ª jornada.

Rodrigo António ainda adiantou os homens da casa no marcador, aos 28 minutos, mas Santos (34), Edú (45+1) e Crivellaro (80) operaram a reviravolta, que dá algum fôlego ao Trofense na luta pela manutenção e deixa os “azuis” em situação complicada.

A classificação comprova as dificuldades que ambas as equipas têm sentido durante a temporada e o Restelo acolhia um confronto entre dois “aflitos”, em que os visitantes logo deram mostras de que queriam levar os três pontos para a Trofa.

Ainda os adeptos se estavam a sentar nas bancadas e já Reguila via o poste negar-lhe o golo, num lance bem demonstrativo das dificuldades que o Belenenses sentiu para anular as investidas do adversário.

Os “azuis” voltaram a demonstrar pouca perspicácia nas ações ofensivas e o Trofense aproveitava os 30 metros que o adversário deixava nas costas e criava ruturas que se revelaram “venenosas”, ainda que Rodrigo António tivesse adiantado o Belenenses no marcador.

O golo do médio brasileiro aconteceu contra a corrente e, seis minutos depois, Santos recolocava justiça no resultado, que voltaria a sofrer nova alteração, quando, em tempo de compensação do primeiro tempo, Feliz e Zé Manel construíram o golo de Edú.

A vantagem no marcador permitia à formação da Trofa jogar com tranquilidade e aproveitar os erros constantes do Belenenses, que pareceu jogar sempre com menos dois jogadores, tal foi a nulidade do jogo dos seus dois avançados, Tomané e Rui Varela.

Miguel Rosa era o único que remava contra a maré, mas as tentativas revelavam-se infrutíferas e o terceiro tento do Trofense, da autoria de Crivellaro, apareceu sem grande surpresa, “matando” o jogo e “arrumando” por completo com as ténues esperanças dos adeptos belenenses, que, nas bancadas, já pediam para Carlos Xistra acabar com o seu sofrimento.

Jogo no Estádio do Restelo, em Lisboa.

Belenenses – Trofense, 1-3.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

1-0, Rodrigo António, 28 minutos.

1-1, Santos, 34.

1-2, Edú, 45+1.

1-3, Crivellaro, 80.

Equipas:

Belenenses: Coelho, Duarte Machado, Pedro Ribeiro, Rafael Santos, André Pires (Léo Kanú, 81), Fernando Ferreira, Rodrigo António, Victor Lemos (Zazá, 46), Miguel Rosa, Tomané (Ricardo Viegas, 72) e Rui Varela. (Suplentes: Paulo César, Ricardo Viegas, Sidnei, Zazá, Koukou, Léo Kanú e Geovane Maranhão).

Trofense: Marco, David, Santos, Elvis, Pedro Araújo, Tiago, Crivellaro, Zé Manel (João Viana, 90+2), Edú, Feliz (André Carvalhas, 69) e Reguila (Moustapha, 87). (Suplentes: Trigueira, Moustapha, André Viana, André Carvalhas, Paulo Renato, João Viana e Luis Carlos).

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para David (67).

Assistência: cerca de 700 espectadores.

 

Texto: Record.pt

Foto: arquivo

{fcomment}