O CD Trofense deslocou-se este domingo ao terreno do Gondomar para disputar a quarta eliminatoria da Taça de Portugal e onde não teve tarefa facilitada. A equipa da trofa acabou por carimbar o passaporte para a quinta eliminatoria da Taça de Portugal ao vencer o Gondomar por duas bolas a zero.

 O Gondomar foi responsável logo no inicio da primeira parte aos 12 minutos com remate fortissimo de Fernando Aguiar a proporcionar a Paulo Lopes a defesa da Tarde.

Ainda o Gondomar proporcionou outro dos lances da tarde aos 28 minutos com uma bola na Trave de Evandro e logo de seguida um cabeceamento de Castro por cima da trave da baliza de Paulo Lopes.

Aos 38 minutos o Trofense coloca-se na frente do marcador por intermédio de David caiado que após uma combinação entre Tiago Pinto e Helder Barbosa serve David Caiado que remata forte para o fundo das redes do guardião António Filipe.

Na segunda parte a Gondomar recomeçou o jogo à procura da igualdade e foram precisamente dos homens da casa asmelhores oportunidades para marcar no segundo tempo. Castro numa jogad rápida isola Nuno Severiano que remata forte para defesa apertada de Paulo Lopes.

Aos 60 minutos remate forte de Fernando Aguiar para defesa de guardião da baliza da Trofa.

Na segunda parte o Trofense foi registando um crescimento no rendimento mostrando-se mais seguro.

O lance mais polémico da partida hocorreu dentro da área do Gondomar com David caiado a reclamar falta dentro da área mas o arbitro da partida a nada assinalar. No contrataque os homens de Gondomar Vitor Silva remata às malhas laterais da baliza de Paulo Lopes.

Aos 81 minutos o Trofense faz o segundo golo por intermédio de Rui Borges, num remate de primeira a passe de Pinheiro marca o segundo da equipa da Trofa .Quase no final da partida o arbitro assinalou penalti a favorecer o Gondomar por falta de Edú sobre um homem da casa mas Carlos Viana na cobrança da grande penalidade a rematar ao lado da baliza de Paulo Lopes.

Os treinadores:

Daniel Ramos: «A diferença foi claramente a eficácia. Tivemos mais e melhores oportunidades para chegar ao golo, mas não conseguimos marcar. Tremendamente injusto, o desfecho final, na minha opinião. Por isso, tenho de felicitar a minha equipa, dar os parabéns aos meus jogadores. Depois de uma grande vitória, fizemos hoje uma boa exibição, mas o desfecho não foi favorável. Tivemos muitas oportunidades, mas pouca eficácia. A equipa procurou dar o seu melhor e, sem desprimor para o Trofense, merecíamos continuar na Taça, fomos melhores.»

{mp3remote width=”481″ height=”402″ autostart=”false”}http://www.onoticiasdatrofa.pt/audio/danielramos-gondomar-trofense.mp3{/mp3remote}

Tulipa: «Sim, fomos eficazes. Fiquei satisfeito com a atitude e o empenho dos meus atletas em cada jogos que estamos a disputar. Encontrámos um adversário que também tem qualidade, sabe aquilo que faz. A abordagem da equipa nos primeiros 20 minutos não foi perfeita, mas tivemos a felicidade de fazer um golo e acho que a equipa teve experiência suficiente para gerir o resultado. Com o intervalo, esperava que o Gondomar subisse mais. Imaginava que o adversário se ia desorganizar mais e isso permitiria ao Trofense criar mais oportunidades. Foi isso que aconteceu.»

{mp3remote}http://www.onoticiasdatrofa.pt/audio/tulipa-gondomar-trofense.mp3{/mp3remote}

Jogo no Estádio de S. Miguel, em Gondomar.

    Gondomar – Trofense, 0-2.

    Ao intervalo: 0-1.

    Marcadores:

    0-1, David Caiado, 38 minutos.

    0-2, Rui Borges, 81.

        Equipas:

    – Gondomar: António Filipe, José Alberto (Cícero, 78), Gora Tall, Hélio, Rómulo, Fernando Aguiar, Carlos Viana, Castro (Buba, 87), Luís Neves (Vítor Silva, 46), Bruno Severino e Evandro.

    (Suplentes: Nuno Santos, Buba, Vítor Silva, Diogo, Cícero, Leo Bonfim e João Fernandes).

    – Trofense: Paulo Lopes, Zamorano, Miguel Ângelo, Valdomiro, Tiago Pinto, Pinheiro (Edú, 81), Milton do Ó, Delfim, Hélder Barbosa, David Caiado (Rui Borges, 76) e Lipatin (Edú Souza, 63).

    (Suplentes: Vítor, Areias, Edú, Reguila, Bessa, Edú Souza e Rui Borges).