O Trofense venceu hoje o Sporting de Braga B, por 2-1, em jogo da 31.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, com os visitantes a darem a volta ao marcador nos últimos 11 minutos.

Num encontro polémico, em que o primeiro golo do Trofense, apontado de grande penalidade, surgiu num lance em que a falta parece ter sido feita fora da área, o árbitro Hélder Malheiro expulsou ainda três jogadores nos últimos 19 minutos da partida: dois do Braga B (Cristiano e Patrão) e um do Trofense (Tiago Portuga).

A equipa de Porfírio Amorim voltou a vencer, depois de ter conquistado o último triunfo na II Liga em Chaves, por 2-1, na 21.ª jornada.

Após 20 minutos iniciais sem intensidade, nem lances de perigo, a formação bracarense começou a aproximar-se com mais frequência da área adversária e materializou essa supremacia, ao minuto 30.

Diogo Ribeiro, isolado por André Pinto, bateu Diogo Freire com um remate a meia altura, fazendo o seu décimo golo na II Liga.

Inexistente na primeira meia hora de jogo, o Trofense reagiu ao golo sofrido, e Rateira viu Cristiano negar-lhe o golo, desviando a bola para o poste (33 mintuos).

Porfírio Amorim trocou, ao intervalo, Marcelo pelo estreante na II Liga, Brayan Riascos, e a sua equipa entrou melhor na segunda parte, mas o rumo do jogo mudou apenas quando Hélder Malheiro expulsou Patrão, aos 71 minutos.

A situação complicou-se ainda mais para a equipa da casa, quando o árbitro sancionou com grande penalidade uma carga de Diogo Coelho sobre Rateira, que parece ter ocorrido fora da grande área.

Preciado, na conversão do castigo máximo, apontou o golo da igualdade (79 minutos) e, pouco depois, quase bisou num remate que passou a milímetros do poste (84).

O Trofense concretizou a reviravolta ao minuto 90, quando Tiago cruzou para a área e Maicon Assis rematou de primeira, fazendo a bola entrar junto ao poste da baliza bracarense.

Lusa