Capitães e treinadores dos dois finalistas abordaram a final deste domingo.

Na véspera da grande final do Campeonato de Portugal 2020/2021, os dois capitães de equipa e os dois técnicos anteviram a partida em conferência de imprensa. 

Com um grande fair-play à mistura, os protagonistas aproveitaram inicialmente para se parabenizar mutuamente pela campanha realizada com consequente subida de divisão, deixando, no entanto, bem patente o desejo de conquistar o troféu, este domingo.

Treinadores otimistas mas cautelosos

Os dois técnicos mostraram-se otimistas para o jogo deste domingo, reconhecendo, porém, que do outro lado está um grande conjunto. As mais-valias e os pontos fracos de cada equipa já são bem conhecidas pelo treinador adversário, mas isso não facilita a vida a nenhum dos conjuntos.

Rui Santos, treinador do CF Estrela, realça a felicidade que sente ao estar num jogo como este e considera que o clube merece estar entre os finalistas do Campeonato de Portugal. “Estamos muito satisfeitos por estar aqui e merecemos estar aqui”, disse, antes de reforçar a ideia de que o clube da Reboleira acabou por superar as expectativas da grande maioria das pessoas: “internamente acreditámos sempre que podíamos chegar a esta posição. Tivemos sempre uma ambição muito grande e conseguimos atingir algo que penso que, no início da época, muitos duvidavam”, salientou.

O técnico reconhece o valor do adversário, embora considere que a sua equipa estará à altura do desafio: “acreditamos nos jogadores todos e é com esse respeito e confiança que vamos para jogo”, afirmou.

Já Rui Duarte, técnico do CD Trofense, considera que os dois clubes em prova merecem estar onde estão, numa competição “extremamente difícil” e deixa o mote para domingo: “queremos dignificar este clube”.

A receita para o sucesso, segundo o treinador, é manter o que foi feito até ao momento: “o que nos trouxe até aqui foi um grande espírito de conquista e de acreditar. Esta é uma oportunidade única”, salientou.

Capitães com confiança

Antes da antevisão com os treinadores, falaram à imprensa os dois capitães de equipa. Tanto Filipe Leão como Mika mostraram-se confiantes e dispostos a lutar ao máximo pela conquista do troféu.

Filipe Leão, capitão do CF Estrela, considera que “as finais são para se ganhar”. O guarda-redes do conjunto da Reboleira considera que a equipa que capitaneia chega a este encontro “com todo o mérito” e promete uma equipa focada para domingo. “Trabalhámos sempre com o objetivo de vencer os três pontos. Aqui não há três pontos, mas há um troféu e vamos querer vencer”, disse.

Por sua vez, Mika, capitão do CD Trofense, também não esconde a ambição de sair de Coimbra com um título no palmarés: “vamos entrar em campo com a mesma ambição com que entrámos ao longo da época, ou seja, com a ambição de fazer um jogo competente, à nossa imagem, à procura da vitória”.

O defesa do conjunto da Trofa reconhece o valor do oponente pelo que recusa a ideia de que este jogo merece preocupação extra com os detalhes, assumindo que a equipa está preocupada “com o jogo em geral”. Contudo, promete uma equipa com intenção de “fazer um bom jogo e entrar fortes” para atingir o objetivo.