quant
Fique ligado

Trofa

Trofa é o concelho com fatura mais elevada de água, saneamento e resíduos – estudo DECO Proteste

Considerando um consumo anual de 120 metros cúbicos de água, uma família trofense paga por água, saneamento e resíduos 503,61 euros.

Publicado

em

A Deco Proeste, organização de defesa do consumidor, analisou as tarifas dos serviços de abastecimento de água, saneamento e resíduos sólidos urbanos incluídas nas  faturas de água cobradas aos cidadãos nos 308 municípios do país. 

Segundo o estudo, a Trofa, apesar de já não ter a água mais cara do país, continua a ter a fatura mais elevada no conjunto com o saneamento e resíduos sólidos urbanos: considerando um consumo anual de 120 metros cúbicos de água, uma família trofense paga por água, saneamento e resíduos 503,61 euros.

Comparado com Santo Tirso, que partilha o contrato com a Indaqua, a diferença aplica-se nas faturas de saneamento e resíduos: para um consumo anual de 120 metros cúbicos, o concelho tirsense cobra, pelo conjunto dos serviços, 490,77 euros, menos 12,84 euros que na Trofa.

A DECO pega no caso da Trofa para expor as discrepâncias existentes entre concelhos: “Os cerca de 200 quilómetros que separam a Trofa, no distrito do Porto, de Vila Nova de Foz Côa, no da Guarda, ficam aquém, simbolicamente, da distância que os afasta na conta que os seus habitantes pagaram, em 2021, pela água que saiu das torneiras das suas casas, e ainda pelo seu tratamento e pelo serviço de resíduos sólidos. Se os primeiros desembolsaram 503 euros por 120 m3, os segundos ficaram-se por 88,20 euros – menos 414,80 euros”.

No topo da lista dos concelhos que mais paga pela água está Vila do Conde, com um gasto por 120 metros cúbicos anuis de 250,02 euros.

Em Terras de Bouro, a mesma fatura traz um valor bem mais baixo: 46,50 euros.

Continuar a ler...

Trofa

Próxima conferência da Cruz Vermelha debate migrações e pandemia

As inscrições para assistir e participar no evento já estão abertas.

Publicado

em

Por

Uma reflexão psicológica sobre migrações e pandemia é o desafio proposto pela delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa no próximo episódio do ciclo de conferências.

A iniciativa realiza-se a 31 de janeiro, às 10h00, no auditório Tomé Carvalho, na sede da instituição, em Santiago de Bougado, e contará com os testemunhos de Pedro Amaro Santos, co-fundador e administrador da organização MEERU – Abrir Caminho, Estefânia Silva, investigadora do CIEG/ISCSP-UL e professora na Universidade da Maia, e Sara Maia, voluntária.

As inscrições para assistir e participar no evento já estão abertas e podem ser feitas através do formulário online, do email dtrofa.coordenadora@cruzvermelha.org.pt ou do telefone 252 419 083.

Continuar a ler...

Trofa

Colisão junto à Bial causa 5 feridos, dois deles em estado grave

Publicado

em

Por

Uma colisão no sentido norte/sul, ao quilómetro 9 da A3, junta da Bial, causou hoje 5 feridos, 2 em estado grave.

O acidente ocorreu cerca das 18h10m e para o socorro foram mobilizados 28 bombeiros dos Bombeiros Voluntários de Santo Tirso e dos Bombeiros Voluntários Tirsenses, apoiados por 9 viaturas e pelas equipas da VMER e da SIV do Centro Hospitalar do Médio Ave.

Os feridos foram todos transportados para o Hospital de S.João, no Porto.

A A3 esteve condicionada até cerca das 22h.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também