O Coliseu do Porto recebeu, a 3 de novembro, “Será fado, será rock”, espectáculo a solo de Tim, um dos grandes autores e defensores da música urbana portuguesa.
O também vocalista dos Xutos & Pontapés, trouxe até à Invicta as canções que gravou ao vivo no Festival O Sol da Caparica em 2015, editado em CD e DVD, em maio do corrente ano, rodeado dos seus companheiros de aventuras de estrada, palcos e músicas.
Num concerto que começou e terminou da mesma forma, com Tim falando de si próprio, ouviram-se grandes canções que se tornaram verdadeiros mitos. A par de “Lisboa” dos Tara perdida, “No cimo do monte”, “Último Barco”, “A minha avenida”, “Vento louco” “Voar” ou “Por quem não esqueci”, Tim presentou o público com dois temas inéditos do disco, “A Estrada”, música oferecida aos companheiros dos Xutos e “A luz ao fundo no túnel”.
Não foram muitos os que assistiram a este concerto único, repleto de histórias e emoções, de partidas e de chegadas, onde Tim viajou por toda sua carreira, celebrando a vida e a amizade, que contou também com a presença Rui Reininho.