A Tesco – Componentes para Automóveis vai instalar uma fábrica em Ribeirão, no concelho de Vila Nova de Famalicão. A multinacional japonesa já adquiriu o terreno para a construção da unidade industrial, e poderá, a médio prazo deixar a Trofa.

 Apesar de estar instalada desde 1993 no concelho da Trofa a empresa japonesa, subsidiária da Honda, vai agora construir novas instalações em Ribeirão, Vila Nova de Famalicão e poderá deixar o concelho da Trofa, onde emprega mais de duas centenas de trabalhadores.

O presidente da Câmara de Famalicão, Armindo Costa,avançou a informação da instalação da unidade em Ribeirão, à margem de uma sessão de esclarecimentos sobre os incentivos às pequenas e médias empresas, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional.

Armindo Costa garantiu que a multinacional japonesa comprou o terreno em Famalicão para a instalação da fábrica, cujo projecto de construção já foi aprovado. De acordo com o autarca, serão criados 350 postos de trabalho mas o responsável da Tesco, em declarações ao Jornal de Negócios, não confirmou estes números.

O presidente da autarquia famalicense explicou, ainda, que a Câmara está a mediar um "pequeno conflito" entre a Tesco e a entidade que vendeu o terreno e que se relaciona com a construção de um arruamento.

Questionado sobre o futuro da fábrica de componentes para automóveis instalada no concelho da Trofa, Mário Ferreira afirmou que, "após a concretização do referido projecto de construção no município de Famalicão, a unidade industrial actual, situada na Trofa, continuará normalmente em actividade".

No entanto fica no ar a dúvida sobre os motivos que levam a empresa a construir em Vila Nova de Famalicão e não no concelho da Trofa. O NT sabe que a empresa japonesa terá manifestado interesse, junto da Câmara da Trofa para se instalar neste concelho mas algo terá levado os administradores da empresa a recorrer à autarquia famalicense, acabando por investir em Ribeirão.

Contactada pelo NT a Câmara Municipal da Trofa, através do gabinete de imprensa negou ter colocado "qualquer entrave à construção da nova unidade no concelho", não confirmando no entanto se o presidente da autarquia da Trofa, Bernardino Vasconcelos, se chegou ou não a reunir com os responsáveis da Tesco em Portugal.

O terreno adquirido pelo empresa japonesa fica a apenas quatro quilómetros das actuais instalações, separadas pelo Centro da Cidade da Trofa e pelo Rio Ave e poderá significar uma redução de vendas no comercio da cidade da Trofa, assim como nos estabelecimentos de restauração.