Foi depois do assalto ao Millennium BCP, na quarta-feira, em Lousada, que os cinco ladrões foram detidos pela Polícia Judiciária do Porto.

Tinham uma metralhadora e duas pistolas, que foram usadas nos quatro assaltos a bancos, e ainda mais de 20 mil euros. 

Atuaram em S.Romão do Coronado, na Maia, em Paredes e em Lousada. No Coronado, os indivíduos assaltaram a dependência do Santander, na Rua dos Descobrimentos, cerca das 12h50m do dia 23 de janeiro.

Na altura estavam no interior do banco os funcionários da dependência e duas clientes. Quando entraram na agência, um dos assaltantes disparou em direção ao caixa e exigiu que lhe fosse entregue todo o dinheiro que tinha.

“Detetámos o grupo no final de 2018. Usavam uma violência extrema, que não é usual em Portugal. Entravam de forma de forma inopinada nos bancos e chegaram a disparar”, disse Henrique Noronha, coordenador de investigação criminal.

Os suspeitos têm entre os 25 e os 45 anos e um deles tinha um mandado de detenção para cumprir uma pena de oito anos de cadeia por roubos. 

Entre os suspeitos estão dois instrutores de artes marciais.

Noticia publicada em 24 de janeiro de 2019



Com Correio da Manhã