S. Mamede do Coronado foi palco de uma iniciativa inédita na freguesia. Festa de Natal reuniu artesãos de todo o país, associações e artistas do concelho.

 Arranjos natalícios, peças de decoração, imagens religiosas, produtos gastronómicos, artesanato, bijuteria e muitos outros objectos estiveram expostos na primeira Festa de Natal de S. Mamede do Coronado, entre os dias 17, 18 e 19 de Dezembro.

A ideia nasceu de uma jovem mamedende que nem estava à espera de tanto sucesso. Catarina Paixão foi a mentora da Festa de Natal, cujo objectivo é reunir fundos para apoiar as famílias mais carenciadas de S. Mamede do Coronado. “Estamos muito satisfeitos com o resultado. Esta ideia surgiu há algum tempo em conversa com o senhor presidente da Junta e decidimos organizar um pequena feira de artesanato porque nunca tinha sido feito algo do género na freguesia”, explicou a jovem, que não põe de parte a possibilidade de repetir a experiência para o ano.

José Ferreira, presidente da Junta de Freguesia, evidenciou a importância da festa para a ajuda às famílias de S. Mamede. “O que move esta iniciativa é a resposta que é necessário a Junta dar às solicitações que nos chegam, sobretudo das famílias mais carenciadas”, atestou. Para além disso, o edil quer mostrar “a capacidade de S. Mamede do Coronado para organizar um evento deste tipo”. O autarca não esqueceu todos os que ajudaram: “Todas as pessoas que nos apoiaram foram incansáveis desde a primeira hora e todo o trabalho foi desenvolvido por voluntários, a quem quero agradecer”.

Naturais de S. Mamede ou vindos de qualquer outra região do país, mais de 80 expositores marcaram presença no certame e expuseram orgulhosos os produtos. Susana Ribeiro faz parte da Associação de Pais da EB1/JI de Vila e enumerou ao NT/TrofaTv todos os produtos expostos: “Temos todo o tipo de artigos feitos pelos pais e pelos alunos, como caixas para presentes e molduras, e ainda bolos e vinhos”. Esta mãe considerou a Festa de Natal “um bom evento para a escola”.

Glória Nobeça é de Braga e descobriu a Festa de Natal de S. Mamede do Coronado “através da internet”. A expositora tinha para venda “todo o tipo de charcutaria caseira, queijos e azeites”.

Ao longo de três dias, a antiga fábrica José Ferreira Thedim recebeu dezenas de artesãos, centenas de visitantes e vários espectáculos de Natal. Lurdes Silva é a proprietária do espaço e confessou que “não estava à espera de um evento com esta dimensão”. “Desde que o local esteja disponível, Lurdes garante que pode abrir as portas da antiga fábrica para este tipo de iniciativas.

 

José Ferreira anunciou, ainda, a criação de uma loja solidária e garantiu que a Junta de Freguesia está já a trabalhar “para dar resposta às necessidades da população durante todo o ano”.