Não foi a primeira, nem a segunda e se calhar nem será a última. O Ribeiro de Lantemil, que desagua no Rio Trofa, foi, uma vez mais, alvo de uma descarga. Eram cerca das 11.30 horas de quarta-feira, 18 de maio, quando moradores se aperceberam da tonalidade escura com que a água corria, quando passava junto à Rua da Bela Vista, em Santiago de Bougado.
Uma moradora, que pediu para não ser identificada, contou que a água estava “bastante mais turva e espessa”, apresentando “um cinzento-escuro” que foi “clareando” ao longo do dia. A moradora dirigiu-se às instalações da Câmara Municipal da Trofa para “alertar o que estava a acontecer”, tendo sido informada de que tinha que “apresentar queixa para um contacto da polícia”. E assim foi feito.
Por “volta das 15.30 horas”, a cor da água tinha “mais tom de leite” e, por “volta das 18 horas”, o Ribeiro já corria com “água limpa”.
A moradora confirmou ter visto mais poluições no Ribeiro, “nem sempre de tinta”, tendo acontecido “vir espuma” no corso de água. “De vez em quando vem aquela espuma e se estiver vento até a lança no ar”, frisou.
Contactado, o Núcleo de Proteção do Ambiente (NPA) do Destacamento de Santo Tirso da Guarda Nacional Republicana (GNR) fez saber que quando a equipa se deslocou ao local, por “volta das 17 horas”, o curso de água já “corria limpo”, tendo constatado de que se tratou de “uma situação pontual”.
Como “não se verificou qualquer indício de poluição” e na “denúncia não foram feitas referências que os leve ao autor”, o NPA do Destacamento de Santo Tirso da GNR vai “encetar diligências” e fazer “o acompanhamento para eventuais descargas que possam ocorrer”.