quant
Fique ligado

Espetáculos

Resistência no Coliseu do Porto

Publicado

em

Resistência no Coliseu do Porto para dois espetáculos nos dias 26 e 27 de Abril, uma das mais emblemáticas formações da música portuguesa da primeira metade dos anos 90, supergrupo responsável por alguns inesquecíveis sucessos, regressa para um espetáculo com o qual celebra 20 anos do lançamento do projeto.

Fernando Cunha, Miguel Ângelo, Pedro Ayres de Magalhães, Tim, Fernando Júdice, Alexandre Frazão, José Salgueiro, Rui Luís Pereira, Fred Mergner e Olavo Bilac – a formação original – irá pisar o palco ao lado de dois convidados especiais, os guitarristas Mário Delgado (que já tinha participado em Mano a Mano) e Pedro Jóia.

Preço dos Bilhetes:

 Plateia em pé: 27€00

Camarotes e Tribuna: 32€.00

O ex-guitarrista dos Delfins, Fernando Cunha, é um dos instigadores deste regresso e refere o entusiasmo com que todos os membros originais receberam a ideia. A reedição do material originalmente editado pela Resistência na caixa As Vozes de Uma Geração foi um dos fatores que inspirou este regresso. O supergrupo propõe-se recriar o alinhamento do mítico concerto do Armazém 22 além de prometer ainda tocar as versões que assinaram para discos de tributo a Zeca Afonso e António Variações, «Chamaram-me Cigano» e «Amália, Voz de Nós», respetivamente. 

Publicidade

Este coletivo de músicos, nascido de uma ideia original de Pedro Ayres de Magalhães ainda em finais dos anos 80 para uma apresentação na Feira do Livro de Lisboa, representou um momento especial na história da pop portuguesa, com a elevação da língua de Camões a património comum. As vozes e as guitarras de Tim, Pedro Ayres, Fernando Cunha, do então em arranque de carreira Olavo Bilac e de Miguel Ângelo, juntamente com o baixo de Fernando Júdice, a bateria de Alexandre Frazão, as percussões de José Salgueiro e ainda mais guitarras de «Dudas» (Rui Luís Pereira) e Fred Mergner reduziram ao essencial uma série de clássicos da música portuguesa, apostando numa pureza acústica e na força de um coletivo para elevarem a hinos temas como «A Noite» dos Sitiados, «Não Sou o Único» dos Xutos & Pontapés, «Fado» dos Heróis do Mar, «Nasce Selvagem» dos Delfins ou «Perigo» dos Trovante.

Juntos, todos estes músicos representavam uma fatia importante da mais relevante música portuguesa das últimas décadas. E, claro, continuam todos no ativo, em projetos como Madredeus, Quinteto de Lisboa, Santos e Pecadores, Xutos & Pontapés, Ar de Rock ou em carreiras a solo repletas de aplausos, como acontece com o ex-vocalista dos Delfins Miguel Ângelo. Para esta reunião, este grupo de músicos resolveu tirar um mês e meio para ensaios rigorosos que lhes permitam recuperar a chama singular que animou os álbunsPalavras ao Vento de 1991 e Mano a Mano de 1992, além das suas contribuições para as compilações de homenagem Filhos da Madrugada Variações – As Canções de António.

A Resistência reúne-se em palco para um concerto pleno, coisa que já não acontecia desde 1994. Quase duas décadas depois, a Resistência continua na alma de todos os portugueses.

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Espetáculos

CCB transmite concerto da Orquestra de Câmara Portuguesa no Museu Soares dos Reis

Publicado

em

Por

O Centro Cultural de Belém vai transmitir, no dia 15 de julho, o concerto Serenata, da Orquestra de Câmara Portuguesa, no Museu Soares dos Reis, no Porto. A entrada é livre e a transmissão começa às 21h30.

Este evento surge no âmbito do projeto CCB – Cidade Digital, que o Centro Cultural de Belém desenvolve, em parceria com a Direção-Geral do Património Cultural, com o objetivo de transmitir gravações de espetáculos do CCB por todo o país e permitir a novos públicos, a fruição digital de espetáculos, em lugares fundamentais da nossa cultura e identidade.

Continuar a ler...

Espetáculos

FESTIVAL EDP VILAR DE MOUROS – HORÁRIOS

Publicado

em

A organização do festival EDP Vilar de Mouros acaba de divulgar os horários dos concertos que vão decorrer nos dois palcos, o EDP e o MEO, preparados para receber as 18 bandas que atuam nos dias 22, 23 e 24 de agosto, sob a promessa de um ano inesquecível para todos os apaixonados por música.

A edição 2019 traz-nos um cartaz eclético e com confirmações de peso: no palco EDP atuam bandas como os The Cult, Manic Street Preachers, Anna Calvi, The Offspring, Skunk Anansie, Nitzer Ebb, Prophets of Rage, Gogol Bordello e Linda Martini, e, no palco MEO os Therapy?, The Wedding Present, Tape Junk, The Sisters of Mercy, The House of Love, Clan of Xymox, Fisher-Z, Gang of Four e Jarojupe.

Deslocação (Desconto CP e Transfer Gratuito Óptica Pistosga)
Os festivaleiros com passe do evento têm 30% de desconto na CP na compra de viagens em intercidade, inter-regionais e regionais com destino e partida de Caminha, de 18 a 25 de agosto. O transfer gratuito de autocarro panorâmico entre Caminha e o Festival mantém-se, com o patrocínio da Óptica Pitosga, com paragens no Terreiro (Caminha), na estação de comboios e no Festival das 14h às 4h, com periocidade de 30 em 30 minutos.

Pequeno-almoço do campista
A pensar no bem-estar dos campistas, o EDP Vilar de Mouros e a Pastelaria Riviera sugerem um prático pequeno-almoço que inclui Leite ou Sumo + Pão ou Croissant Misto + Fruta, por apenas 3,50€, de 19 a 25 de agosto. As encomendas deverão ser feitas até às 11h do dia anterior à entrega e deverá ser levanta no Posto de Informações, junto da entrada principal do Parque de Campismo, entre as 9h30 e as 10h00.

DJ’s e animação até às 4h
De 22 a 24 de agosto, vai existir, pela primeira vez, um espaço de entrada livre com DJ’s, animações e bares até às 4h, para que todos possam fazer parte da história do EDP Vilar de Mouros e possam beber o que de melhor tem o festival.

“O Melhor do Festival toca a todos”
No âmbito da campanha “O Melhor do Festival Toca a todos”, desenvolvida em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, destaca-se a aposta no apoio à modernização e melhoria zonas de mobilidade reduzida, da sua sinalética, bem como melhorar a qualidade dos caminhos de acesso a essas mesmas áreas, no sentido de proporcionar melhor conforto e bem-estar aos seus utilizadores. Por outro lado, pretende-se garantir o apoio a pessoas com mobilidade reduzida através da presença de técnicos da SCML no local e estacionamento próximo da entrada. 

Vertente Social e ecológica
Outra das novidades passa pela ação de sensibilização de recolha de roupa, no centro de Caminha, com o apoio da Coca-Cola. As peças doadas serão entregues a instituições locais e cada participante receberá uma coca-cola por doação.

Publicidade

Como medida de sustentabilidade também a mobilidade para o recinto é reforçada com a disponibilização de bicicletas gratuitas, com dois pontos de recolha/entrega, um no recinto e outro em caminha, que fazem igualmente a ligação entre as praias fluvial e marítima.

Numa edição prestes a arrancar, a freguesia de Vilar de Mouros e o festival preparam-se para escrever mais uma página da sua história. Os últimos anos têm contado com a presença de milhares de visitantes e vários artistas que têm marcado cada edição, como os Incubus, The Pretenders, Editors, dEUS, GNR, U2, Elton John, UB40, Rammstein, Bob Dylan, Neil Young, Peter Gabriel, PJ Harvey, Zeca Afonso, Amália, Carlos Paredes entre muitos outros.

O EDP Vilar de Mouros tem data marcada para os dias 22, 23 e 24 de agosto e os bilhetes encontram-se disponíveis nos locais habituais e na Ticketline.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também