Antigamente, em Portugal, era comum em vários pontos do seu território existirem vários controlos de passagens de passeiros e mercadorias, as familiarmente conhecidas por portagens em que, quem desejava passar o referido território, sobretudo em pontes, tinha de pagar um preço pré-estabelecido.

Obviamente, esta prática ao ser olhada com os olhos de hoje em dia é completamente aberrante, iriam ser os efeitos do liberalismo a tentar terminar com esta prática e a provocar profundas reformas na organização económica e administrativa da nação.

Antes da existência da Ponte Pênsil, a passagem do Rio Ave era realizada por uma ponte bastante frágil (…)

Colecione as crónicas com conteúdo histórico e religioso publicadas, em exclusivo, nas edições quinzenais d’O Notícias da Trofa.

Esta crónica só pode ser lida integralmente na edição impressa do jornal ou através da edição disponível para assinaturas online. Mais informações aqui