A Guarda Nacional Republicana, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) do Porto e com reforço dos militares do posto da Trofa, deteve um homem de 35 anos por violência doméstica, no concelho da Trofa, a 28 de setembro.

“Na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o agressor esteve casado durante cinco anos com a vítima, sua ex-mulher, de 32 anos, sujeitando-a a maus tratos psicológicos e ameaças de morte. Movido por ciúmes e por não se conformar com a separação e com a regulação do poder paternal, o suspeito passou a perseguir a vítima, reiterando as ameaças de morte com recurso a armas de fogo. No seguimento das diligências, foram realizadas quatro buscas em veículos e uma domiciliária, onde foram apreendidas quatro armas de caçauma pistola e munições de diferentes calibres”, pode ler-se no comunicado da GNR.

Ouvido no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos, o suspeito, que tem antecedentes criminais por violência doméstica, detenção de arma proibida e condução de veículo sem habilitação legal, ficou sujeito a controlo por pulseira eletrónica, assim como ao afastamento e proibição de contactar com a vítima, não se podendo aproximar num raio de 500 metros, bem como proibição de adquirir ou deter armas em sua posse.