“Apadrinhar um Sorriso” é o epíteto da campanha lançada pelo Leo Clube da Trofa para alegrar as crianças apoiadas pela ASAS. Quem quiser ajudar pode aceder à loja solidá- ria no Facebook e fazer um donativo

Na carta que escreveu para o Pai Natal, Tatiana, de 11 anos, pediu um jogo de Monopólio.
Já a Lara, de sete anos, deseja receber uma casa da Pinypon, enquanto o Rafael, de nove anos, e Leonardo, de dez, gostariam de ver um carro telecomandado no “sapatinho”.
São desejos normais vindos dos mais novos, mas, neste caso, só concretizáveis com solidariedade.

Estas e outras crianças apoiadas pela ASAS precisam da ajuda da comunidade para terem um Natal feliz. Para isso, a instituição conta com o apoio do Leo Clube da Trofa, que lançou a campanha “Apadrinhar um Sorriso”.
“Fizemos o levantamento dos desejos de 26 crianças e criamos a nossa loja dos sonhos. O objetivo é conseguir o presente para todas. Por isso estamos oficialmente à procura de padrinhos e madrinhas para proporcionar sorrisos às nossas crianças”, referiu ao NT Filipa Ferreira, membro do Leo Clube da Trofa.

Quem quiser ajudar, tem de aceder à loja e selecionar o preIniciativa do Leo Clube da Trofa em parceria com a ASAS sente que quer apadrinhar. Mas em vez de comprar o presente, faz o donativo do valor e a logística do Leo Clube da Trofa comprará todos os presentes.

A loja online está no Facebook – através do link www.facebook.com/leoclubedatrofa/shop – e lá estão todos os desejos, cada um com nome e idade da criança e valor pecuniário. Há ainda a possibilidade de doar um valor indiscriminado, que contribuirá para a aquisição de uma das prendas.
O facto de ser o Leo Clube a comprar os presentes explica-se pela existência de desejos comuns das crianças. “Por exemplo, temos várias crianças que pedem um carro telecomandado.
Queremos comprá-los de forma que sejam semelhantes – que não haja diferença de tamanhos e características – para colmatar a discriminação que eles sentem e não perpetuar isso”, explicou Filipa Ferreira. Já há vários presentes apadrinhados, mas ainda faltam muitos outros. Todos serão entregues na ASAS, que os distribuirá pelas crianças na festa de Natal da instituição.
Esta campanha surgiu da vontade de o Leo Clube alargar o apoio que presta aos carenciados durante a quadra festiva. “Todos os anos”, sublinhou Filipa Ferreira, “oferecemos uma refeição quente no dia 24 de dezembro e sentimos a importância dessa iniciativa, mas desta forma só conseguimos ajudar uma família”. “A necessidade de ajudarmos mais foi muito expressiva e daí surgiu a ideia de lançarmos a campanha, até porque, como se costuma dizer, o Natal é das crianças”, concluiu.