Enquanto o mercado do imobiliário se vai tentando adaptar à realidade imposta pelo Coronavírus, com uma desaceleração considerável no seu crescimento, o reconhecido portal imobiliário Imovirtual reporta uma análise extensiva ao estado dos mercados de compra e venda e do mercado de arrendamento.

Se por um lado, o ritmo é ainda de crescimento no mercado de compra e venda (ainda que consideravelmente menor), parecem agora surgir crescentes oportunidades no mercado de arrendamento que poderão apelar a um sem-número de famílias que buscam uma oportunidade para mudar de casa.

Passado vs. Presente

À medida que o turismo cresceu a um ritmo bastante difícil de acompanhar nas grandes cidades portuguesas, os preços de compra e venda de casas observaram uma subida alucinante, nomeadamente para dar resposta a esta crescente procura e adaptar todas e quaisquer propriedades numa resposta à necessidade de alojamento temporário.

De fato, os dados demonstram que no espaço de um ano, Lisboa viu o seu preço médio subir uns incríveis 12%, a par da Madeira com 10.6% e Faro com 10%. Impulsionados por essa procura turística, poderemos ter observado um período incomparável no sector imobiliário português.

Presente e as Oportunidades que Surgem

A desaceleração do crescimento no mercado de compra e venda poderá providenciar a oportunidade a muitos que ainda hesitavam na hora de comprar casa.

Se por um lado os preços médios principalmente em áreas como Lisboa ou Faro não são para todas as bolsas, poderão agora vendo o seu ritmo menos pautado criar uma oportunidade sem paralelo para investir.

Assumindo que a situação do Coronavírus é meramente temporária bem como o impacto que o mesmo terá na economia, será expetável que uma retoma sem grandes condicionantes venha novamente a catapultar os preços de compra e venda e valorizar quaisquer investimentos feitos neste preciso momento.

Ao mesmo tempo, o decréscimo no preço médio do arrendamento poderá fornecer a oportunidade tão ansiada para conseguir uma nova habitação por um preço comportável, algo que cada vez parecia mais impossível em locais como o centro da capital portuguesa.

Futuro

Ainda que seja cedo para tomar quaisquer ilações em relação aos números apresentados, não só o momento poderá dar ânimo a investimentos que eram ainda incertos, bem como o mercado de arrendamento poderá ver uma procura substancial nos próximos meses.

Com preços mais baixos neste, trará apelo a todos os que haviam sido arredados da oportunidade de arrendar uma nova casa em detrimento de estas estarem disponíveis meramente para alugueres de curta duração.

Com a suspensão deste tipo de mercado por tempo indefinido, é uma janela de oportunidade que surge para assinar um contrato de arrendamento durante o máximo tempo que lhe for permitido.

Ao mesmo tempo, sendo expetável que o turismo voltará a recuperar e em força, com estes preços em baixa, a procura que era já ela de enorme quantidade com preços elevados, poderá vir no espaço de alguns meses ou até mesmo em 2021 a superar todas e quaisquer expectativas até agora criadas.

Sendo que o tempo é o melhor conselheiro, certamente veremos se estes cenários se comprovam.