policia_judiciaria

A Polícia Judiciária (PJ), através da Directoria do Norte, identificou e deteve dois homens como presumíveis autores de crimes de roubo com armas de fogo ocorridos em estabelecimentos no Porto e em Gondomar.

Um dos roubos terá acontecido a 25 de Agosto último, num estabelecimento de comercialização de ouro usado, na zona de Gondomar, outro, no dia 30 do mesmo mês, num cabeleireiro no Porto e um terceiro, a 1 de Setembro, também num cabeleireiro, novamente na zona de Gondomar.

“No primeiro caso, um dos agora arguidos terá entrado com o rosto encoberto e, empunhando uma caçadeira de canos serrados, ameaçou o único funcionário aí presente, forçando-o a entregar-lhe dinheiro e objectos em ouro com valor superior a 1 200 euros, após o que abandonou o local juntamente com o outro, que esperava ao volante de veículo por eles utilizado”, anunciaram em comunicado.

Do mesmo modo, no segundo caso, enquanto um aguardava ao volante do veículo, o outro, também empunhando arma de fogo, entrou e subtraiu um telemóvel e dinheiro, quer da caixa registadora quer das várias clientes que aí se encontravam, em montante superior a 500 euros.

O último roubo, de acordo com fonte da PJ, terá sido perpetrado apenas por um deles que, uma vez mais utilizando arma de fogo, entrou no estabelecimento e ameaçou as duas pessoas aí presentes, subtraindo uma diminuta quantia em dinheiro.

Os detidos, de 26 e 46 anos de idade, um desempregado e outro aposentado, ambos com antecedentes criminais (o primeiro por crime de roubo e o segundo por violação, sequestro e roubo) foram presentes a interrogatório judicial tendo-lhes sido aplicada a medida de coacção de prisão preventiva.