A rubrica “A arqueologia da Trofa expõe…”, da Casa da Cultura, divulga, durante o mês de novembro, pesos de tear, da época romana, que foram descobertos no interior de habitações do Castro de Alvarelhos.

Segundo a autarquia, as peças serão exemplares de “teares de utilização doméstica”, já, naquele tempo, “muitas casas estariam equipadas” com teares, utilizados “na produção de tecidos, essenciais ao fabrico de agasalhos e tapeçarias”.

“Por serem, maioritariamente, de madeira, os componentes dos teares romanos não sobreviveram ao tempo. Os vestígios arqueológicos mais frequentes, que chegaram até aos nossos dias, são os pesos de tear. Para além destes, é possível conhecer a forma e funcionamento dos teares através das ilustrações da época, da literatura romana e pela comparação com os modelos atuais. Os pondera, ou pesos de tear em cerâmica, são elementos exclusivos do tear vertical de pesos. É a forma de tear mais antiga, uma estrutura simples constituída por dois postes verticais e uma viga superior, que suporta a urdidura”, explicou o Município.

Foto: CM Trofa