Paulo Melro não acredita que o Trofense seja viável, atualmente. Em entrevista exclusiva ao NT e à TrofaTv, o ex-diretor financeiro do clube explicou as contas aquando da saída de Rui Silva e defendeu-se das acusações de que tem sido alvo por parte de José Leitão.

É uma das figuras polémicas do recente caso que tem assolado o Clube Desportivo Trofense. Nesta “guerra” aberta entre as “fações” Rui Silva e José Leitão, Paulo Melro tem um indicador curioso: fez parte da direção de um e da comissão administrativa liderada pelo outro, na secção financeira. No entanto, depois da saída de Rui Silva, acabou por se manter no clube por três meses, batendo com a porta por discordar da gestão de José Leitão.

Em entrevista exclusiva à TrofaTv, o ex-diretor financeiro do emblema da Trofa quis “desmontar” as suspeitas levantadas nas últimas assembleias sobre a conformidade das contas do clube durante a liderança de Rui Silva, alegando que a contabilidade do clube “passava por um controlo de contas correntes no clube”, passando depois para um “gabinete externo”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF. Pode também ver a entrevista esta quinta-feira, a partir das 18h, em www.trofa.tv, ou no canal 80 80 85 do MEO.

{fcomment}