A segunda fase do Parque Urbano da Rabada vai custar 750 mil euros e contemplará a construção de campos de jogos para a prática desportiva e instalações de apoio, a criação de áreas destinadas aos mais pequeninos e à população sénior. Numa intervenção mais alargada prevê-se a integração da Estação de Tratamento de Água, que se encontra desactivada. A reconstituição da galeria ripícola e a estabilização das margens do Rio Ave são também medidas a realizar.

 

O Parque Urbano insere-se numa área de 96 274 m2. Está assente numa mata de carvalhos e sobreiros, sobranceira ao Rio Ave. O objectivo principal é potenciar as características naturais existentes, criando infra-estruturas e equipamentos que permitam a fruição dum espaço verde público inserido na Estrutura Verde Urbana da cidade de Santo Tirso e no plano de Recuperação das Margens do Rio Ave.parque-rabadanet.jpg

O programa assenta na revitalização do espaço através da criação de percursos pedonais, áreas de estadia e lazer. Foi já construído um equipamento de apoio – café/esplanada.

Na primeira fase foram construídos os percursos pedonais, criadas zonas de merendas, áreas de estadia, um lago. Para animação cultural e actividades múltiplas foi projectado e construído um anfiteatro ao ar livre, com uma plataforma de 490m2 e com aproximadamente 700 lugares sentados. Este anfiteatro está orientado para a área de carvalhal. Apresenta em jeito de écran, um cenário que muda com as estações do ano. É palco de vários eventos: da música à dança e do teatro à manifestação artística espontânea.

Foram consolidadas as áreas de enquadramento, através da plantação de árvores, arbustos e herbáceas. Foram também utilizadas espécies ribeirinhas e semeado prado.

Estão executadas também as redes de infra-estruturas – drenagem, rega, iluminação pública – e a vedação do parque. Foram realizadas as áreas de estacionamento para bicicletas e motociclos, automóveis ligeiros, autocarros. Outra intervenção importante foi a recuperação do património arbóreo existente. As árvores – e são muitos os exemplares notáveis – foram limpas e tratadas.

A Câmara Municipal de Santo Tirso está consciente do muito que ainda há a fazer. Um parque nunca é uma obra acabada, porque em causa está a revitalização de um espaço verde, em constante evolução.

A animação cultural, a prática de actividades desportivas, a educação ambiental… a contemplação, o lazer, o estar. É um espaço de todos. Para todos.

Área para a actividade desportiva recreativa

Na génese do Parque Urbano da Rabada esteve o conceito de criar um espaço verde mutifuncional para o conforto dos seus utilizadores. Um espaço que oferece oportunidades de recreio.

De acordo com o Diagnóstico Social do concelho de Santo Tirso, um dos eixos de intervenção em prol da coesão social e territorial é a promoção do associativismo desportivo e a criação de instalações desportivas com o objectivo de melhorar o acesso da população à prática desportiva e contribuir simultaneamente para o bem-estar da população. Uma população residente de 72.396 habitantes e com uma comunidade pré-escolar e escolar da ordem dos 11 000 estudantes.

Neste contexto a Câmara Municipal de Santo Tirso promove um conjunto de actividades desportivas com impacto no movimento associativo concelhio e na população escolar e na comunidade municipal.

Os passeios de bicicleta e as caminhadas e as provas de corta-mato inter escolas são já uma realidade no Parque Urbano. E um sucesso. Consciente desta importância, uma das apostas da Câmara Municipal é dotar o Parque Urbano da Rabada de instalações para a prática desportiva recreativa e formativa.

Na 2ª fase está prevista a construção de um campo de futebol com dimensões internacionais (100m x 64m) e um polidesportivo com valências múltiplas, tais como o ténis, basquetebol e andebol. Esta área permite ainda a realização de outras actividades desportivas de carácter informal e complementar. Incluem-se nesta faz a construção de parque infantis e áreas destinadas à população júnior e sénior.