A distrital do PAN do Porto questionou a Câmara Municipal da Trofa relativamente ao abate de árvores em S. Mamede do Coronado, consequência da construção do Corredor Ciclável e Pedonal do Coronado.

Em comunicado, o partido refere que tomou conhecimento deste abate de árvore “através de uma visita ao local”, bem como através de “denúncias de munícipes”.

Considerando que a referida obra da autarquia é “fundamental” para “proporcionar condições e incentivar a mobilidades ativa e suave”, o PAN salvaguarda que “não faz sentido o abate destas árvores, sobretudo num espaço que deveria ser verde”.

“Ao invés desta decisão, deveria de ter sido dada prioridade à coexistência de usos entre a ciclovia e estas árvores, privilegiando o equilíbrio entre a infraestrutura e os espaços verdes, essenciais no combate às alterações climáticas, na promoção da biodiversidade e na valorização da própria cidade, além de promoverem a saúde da população”, defendem os membros da Comissão Política Distrital do Porto do PAN.

As questões enviadas à Câmara Municipal visam “perceber o motivo que justificou o abate das árvores em causa”, assim como “se foi considerada, em algum momento, a coexistência de usos e compatibilidade entre ciclovia e árvores já existentes e quais as medidas previstas de forma a compensar este abate, uma vez que estas árvores já tinham um importante papel ecológico na cidade”.