Famalicão assinala nos dias 19, 20, 23 e 24 de Dezembro o terceiro centenário da morte de Tomás Pereira, o sacerdote jesuíta famalicense que ficou para a história como um dos grandes impulsionadores do encontro cultural entre o Ocidente e a China.
O programa das comemorações, que se destaca pela diversidade de iniciativas, com conferências, uma exposição, cinema e concertos musicais, tem como principal objectivo revisitar o percurso de Tomás Pereira no contexto da sua missão na China, na política chinesa, na cultura da corte do seu tempo, na música e na ciência.
O evento inicia já na próxima sexta-feira, dia 19, pelas 21h30, na Casa de Camilo em S. Miguel de Seide, com uma conferência dedicada ao tema “A Vida e Obra de Tomás Pereira”. O investigador do Museu da Ciência da Universidade de Lisboa, Luís Miguel Carolino, é o orador convidado, que irá abordar passagens importantes da vida e obra do sacerdote jesuíta.
No sábado, dia 20, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco é o grande palco das comemorações, com um conjunto de iniciativas para todas as idades. Logo pelas 10h00, será inaugurada a exposição “As Viagens Marítimas da China”, uma iniciativa organizada em colaboração com o Observatório da China, Ministério da Cultura da República Popular da China, Embaixada da China em Portugal e União das Cidades de Língua Portuguesa. A mostra composta por 27 painéis está patente até 3 de Fevereiro no horário da Biblioteca, às segundas das 14h00 às 19h30, de terça a sexta-feira das 10h00 às 19h30 e aos sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.
Segue-se a apresentação da dança do leão, um ritual tradicional do folclore chinês, e demonstração de Kung-Fu, pela Associação Desportiva – Escola de Wushu Jing-She de Famalicão.
Pelas 10h30, será projectado o filme “Imagens da China”, que dará a conhecer paisagens, a vida rural e urbana, tradições sócio-culturais e a economia chinesas.
O engenheiro agrícola, Carlos Fescata (que publicou este ano o livro “A China Obriga-nos a Mudar: uma chave para a eco-globalização”) irá apresentar, pelas 11h00, a conferência subordinada ao tema “A China e o Mundo no Século XXI: Novos Desafios Ambientais”.
À tarde, pelas 15h00, será projectado o filme “1405-1433: The Great Voyage of Zeng He”. Segue-se a conferência “A China, Ontem e Hoje”, com as presenças do Presidente do Observatório da China, Rui D’Ávila Lourido, que irá abordar “Novos mares, Novas terras, Novas Gentes: As Rotas da Seda”; o Sinólogo e professor da Universidade Católica do Porto, João Canuto, irá falar sobre “As Origens, Os Desafios e o Papel da Língua Chinesa no Mundo e em Portugal” e o Presidente da Liga dos Chineses em Portugal, Y Ping Show irá explicar “O desenvolvimento da comunidade chinesa em Portugal”.
Pelas 18h00, será projectado o documentário “Voltar a A-má Gao, Ponte entre uma fuga e um regresso”. Pelas 21h30, a Casa das Artes apresenta o Concerto Sinfónico pela orquestra ARTAVE – CCM, Centro de Cultura Musical.
As comemorações continuam na terça-feira, dia 23, com um concerto de homenagem pelo grupo Vox Angelis, na Igreja Paroquial de Vale S. Martinho, pelas 21h00.
No dia 24, quarta-feira, pelas 11h00, depois da Missa na Igreja de Vale S. Martinho será colocada uma coroa de flores junto ao Monumento de Tomás Pereira.
 
TOMÁS PEREIRA, UM FAMALICENSE NA CHINA
 
Tomás Pereira nasceu S. Martinho do Vale, no concelho de Famalicão a 1 de Novembro de 1645, tendo morrido em 1708. Foi um jesuíta, matemático e cientista português que viveu a maior parte da vida na China.
Em 25 de Setembro de 1663 entrou para a Companhia de Jesus. Em 15 de Abril de 1666 embarcou para a Índia continuando os seus estudos em Goa, chegando a Macau em 1672.
Tomás Pereira viveu na China até à sua morte em 1708. Foi apresentado ao imperador Kangxi pelo colega jesuíta Ferdinand Verbiest, mantendo com o imperador uma relação pessoal, única e privilegiada.
Foi astrónomo, geógrafo e principalmente músico, sendo o construtor de um órgão e de um carrilhão que foram instalados numa igreja de Pequim.
Tomás Pereira trabalhou para a corte chinesa durante mais de trinta anos (1673-1708), onde se impôs como um músico inovador e um hábil mediador das relações sino-russas, tendo sido o principal responsável pelo tratado que delimitou a fronteira entre a China e a Rússia.
O jesuíta ocupou interinamente o cargo de prefeito do Tribunal das Matemáticas e assumiu o papel de efectivo representante e protector da Missão Cristã na Corte Imperial, a ele se devendo o Édito Imperial de Tolerância do Cristianismo na China.
É ainda autor de um tratado sobre música europeia, traduzido para chinês e é considerado o introdutor da música europeia na China, responsável pela criação dos nomes chineses para os termos técnicos musicais do Ocidente, muitos dos quais, utilizados ainda hoje.
 
COMEMORAÇÃO DOS 300 ANOS DA MORTE DE TOMÁS PEREIRA (1645 – 1708)
PROGRAMA
 
19 Dezembro | Sexta-feira
21h30 – Conferência “A Vida e Obra de Tomás Pereira” pelo Prof. Luís Miguel Carolino (Museu da Ciência da Universidade de Lisboa)
Local: Auditório do Centro de Estudos Camilianos – Seide S. Miguel
 
20 Dezembro | Sábado
10h00 – Inauguração da exposição de painéis “As Viagens Marítimas da China” em colaboração com o Observatório da China, Ministério da Cultura da R.P. da China, Embaixada da China em Portugal e da União das Cidades de Língua Portuguesa.
Dança do Leão e demonstração de Kung-Fu pela Associação Desportiva – Escola de Wushu Jing-She de Vila Nova de Famalicão
Neste evento a Jing-She apresentará a Dança do Leão (Mou Si), através do Choy Chang – ritual tradicional do folclore chinês encarado como um pedido de protecção formal – que pretende trazer boa sorte e fortuna para a cerimónia de inauguração. Para finalizar a abertura do evento, serão apresentadas forma (TaoLu) de mãos nuas e com armas, de alguns estilos praticados no Wushu.
Local: Átrio da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco
10h30 – Projecção do Filme “Imagens da China”. O Ministério da R.P. da China apresenta imagens da civilização chinesa (paisagens, vida rural e urbana, tradições sócio-culturais, economia) 
 
11h00 – Conferência com Carlos Frescata “A China, Ontem e Hoje I – A China e o Mundo no Século XXI, Novos desafios ambientais “.
15h00 – Projecção do filme “1405 – 1433: The Great Voyage of Zheng He”. O Ministério da R.P. da China apresenta um documentário realizado por Ding Wei e Li Xin (Produção Shangai New Culture Broadcast e TV Production Co Ltd)
15h30 – Conferência “A China, Ontem e Hoje II”.
. Dr. Rui D’Ávila Lourido, Presidente do Observatório da China, “Novos mares, Novas terras, Novas Gentes: As Rotas da Seda”.
. Dr. João Canuto, Sinólogo docente da Universidade Católica do Porto, “As Origens, Os Desafios e o Papel da Língua Chinesa no Mundo e em Portugal”
. Sr. Y Ping Show, Presidente da Liga dos Chineses em Portugal, “O desenvolvimento da comunidade chinesa em Portugal”.
18h00 – Projecção do documentário “Voltar a A-má Gao, Ponte entre uma fuga e um regresso” (Cinemateca, Fevereiro 2007).
Local: Auditório da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco
21h30 – Concerto Sinfónico pela orquestra ARTAVE – CCM, Centro de Cultura Musical
Local: Grande Auditório da Casa das Artes
 
23 Dezembro | Terça-feira
21h00 – Concerto de Homenagem a Tomás Pereira
P/ Grupo Vox Angelis
Local: Igreja Paroquial de Vale S. Martinho
 
24 Dezembro | Quarta-feira
11h00 – Missa na Igreja de Vale S. Martinho
Colocação de uma coroa de flores junto ao Monumento de Tomás Pereira