Nas duas últimas semanas, a Trofa registou 734 casos de Covid-19. Houve um decréscimo do número de infetados de 24 a 30 de novembro, o que pode indiciar que o concelho terá atingido o pico da curva epidemiológica.

Depois de várias semanas a subir, o número de novos casos de Covid-19 começou a descer, no concelho da Trofa. É o que indicam os dados mais recentes da Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN), que revelam que, de 24 a 30 de novembro, houve 339 casos identificados no município, menos 14 por cento do que os registados na semana anterior (395).

Ainda assim, a taxa de incidência, tendo em conta o período de 17 a 30 de novembro, ainda é preocupante: está situada nos 1910 casos por cem mil habitantes.

Estes indicadores indiciam que a Trofa já terá atingido o pico da curva, mas certezas só no boletim da próxima semana da ARSN.

Enquanto isso, é premente continuar a respeitar as medidas de segurança e de higiene para que a propagação seja contida.

Durante a última quinzena, os Agrupamentos de Escolas viram-se obrigados a isolar turmas e encerrar estabelecimentos. A Escola Básica do Paranho, onde funcionam as atividades letivas das turmas do 2.º, 3.º e 4.º anos, está encerrada até 9 de dezembro.

Em isolamento estão todos os alunos, professores e auxiliares, depois de confirmados três casos de Covid-19, em alunos, de diferentes turmas.

Dias antes, o edifício do Paranho onde funciona o ensino pré-escolar e o 1.º ano também foi encerrado, depois de uma funcionária, que dá apoio às crianças nas refeições, ter testado positivo.

Para isolamento foram ainda duas turmas da Escola de Paradela, uma da EB de Cedões, uma da EB de Bairros e outra da Escola Secundária da Trofa.

No Agrupamento de Escolas do Coronado e Castro, duas salas do jardim de infância de Giesta também encerraram, depois de confirmados dois casos.

A creche do Centro Social e Paroquial de S. Martinho de Bougado também foi obrigada a encerrar, depois de confirmado um caso positivo entre as crianças que frequentam esta valência.

Três turmas da creche e jardim de infância da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa foram colocadas em isolamento profilático, em casa, depois de 2 alunos terem dado positivo no teste à Covid-19.

Segundo Luís Elias, presidente da direção da Associação “por determinação da autoridade de saúde, ficarão em confinamento profilático de 23 de novembro a 4 de dezembro, inclusive”.

Os alunos “pertencentes a um grupo de creche e outro de jardim de infância” são 7 e 18, respetivamente.
A 19 de novembro foi conhecido que uma educadora da instituição tinha testado positivo à Covid-19.