Grupo de 15 jovens está a ser acusado pela prática de vários crimes e tentativa de homicídio de dois GNR.

A Polícia Judiciária concluiu uma investigação que levou à detenção de um grupo de indivíduos que terá atuado no concelho da Trofa. O caso remonta ao dia 26 de maio de 2010 quando o gangue, com recurso a armas de fogo, roubou diversas máquinas da empresa sediada no edifício Lantenopolis, em Santiago de Bougado. Os larápios partiram a montra e lavaram duas máquinas de lavar de alta pressão. O barulho chamou a atenção dos vizinhos, que terão sido ameaçados pelo grupo através da armas de fogo.

Dos 15 suspeitos, cinco estão em prisão preventiva pela prática de 24 crimes de roubo e furto , ocorridos entre os dias 8 de março e 22 de novembro de 2010 nos concelhos da Trofa, Castelo de Paiva, Gondomar, Maia, Paços de Ferreira, Paredes e Valongo.

Nos vários assaltos cometidos, o alvo preferencial do gangue eram as máquinas de venda de tabaco e estabelecimentos comerciais, entre eles, restauração, cafetaria, supermercados. Também se registaram delitos em ourivesarias e um carjacking.

Entre os crimes praticados, o já considerado novo gangue de Valbom, por ter modus operandi semelhante aos dois grupos anteriores, terá tentado matar dois agentes da GNR em São Pedro da Cova, quando se preparavam para desmontar máquinas furtadas. Ao serem surpreendidos por uma patrulha militar, os indivíduos tentaram fugir não se coibindo de atropelar um dos elementos da GNR, que ficou ferido.

Entretanto, parte dos bens furtados já foi recuperada assim como foram, também, apreendidos alguns instrumentos utilizados na práticas dos crimes, entre os quais duas shot guns e diversas munições.

O processo já foi remetido para o DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) do Porto, tendo em vista a acusação do gangue até ao próximo dia 22.

Janine Mouta

{fcomment}