antonio--moreira2

O auditório da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado acolhe, no dia 20 de outubro, sábado, pelas 21.30 horas, a iniciativa Fado Solidário.  A entrada terá o valor de pelo menos um género alimentar, que será entregue no refeitório social, Porta de Sabores.

“Pensem naqueles que têm a necessidade de comer e não conseguem. Peço a toda a gente, que possa, para comparecer e ajudar, porque a Porta de Sabores precisa da vossa ajuda, para que todos possam comer”. O apelo é de António Moreira, responsável pela organização do “Fado Solidário”, que se realiza no sábado, pelas 21.30 horas, no auditório da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado. 

Fernando Jorge, Ercília Araújo, Jaime Martins, Joaquina Rodrigues, Joaquim Constantino e Natividade Araújo são os fadistas encarregues da animação da noite, que terão, a acompanhar, Armindo Machado, na guitarra portuguesa, e Rogério Rocha, na viola, e, na apresentação, Joaquim Oliveira.

Uma iniciativa desenvolvida com o intuito de angariar géneros alimentares, que serão depois entregues à Porta de Sabores, sediada no Mercado/Feira da Trofa. Recorde-se que este refeitório social, que abriu em dezembro de 2011, serve “cerca de 50 refeições por dia”, tendo, até à data, servido “cinco mil refeições quentes”. A esposa de António Moreira é voluntária na Porta de Sabores e, diariamente, lamenta a dificuldade que a instituição tem de servir refeições aos utentes, devido à falta de géneros alimentares.

Sensibilizado, António Moreira decidiu organizar uma noite de fados, em que o valor da entrada seria de pelo menos um género alimentar, como arroz, massa, conserva ou feijão, de modo a fazer face a estas necessidades. “Isto está difícil. Não há dinheiro, a crise é grande. Lembrei-me e não estou arrependido de ter ido em frente”, referiu.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

{fcomment}