Select Page

Nepotismo socialista chegou aos cemitérios

Nepotismo socialista chegou aos cemitérios

O imperador da “geringonça”, o monarca deste reino socialista, o atual primeiro ministro português António Costa parece que já preencheu todas as vagas possíveis em instituições públicas tradicionais. Depois de ter tido a desfaçatez de nomear largas dezenas de familiares em funções públicas, incluindo pai, filha, marido e mulher no seu governo, agora alargou a promiscuidade das nomeações para os cemitérios.

O nepotismo socialista atingiu a assombração dos cemitérios! É surreal, e só possível nesta monarquia socialista, o que aconteceu muito recentemente, nas vésperas do 25 de abril, quando a Câmara Municipal de Lisboa (presidida por um socialista) quis celebrar um protocolo com a Associação dos Amigos dos Cemitérios, fundada em 2017 e impregnada de socialistas.

É óbvio que os camaradas de Costa, quando estão instalados e bem sentados na cadeira do poder tentam imitar o seu chefe nas nomeações, principalmente quando têm o poder de nomear alguém. Essa escolha recai sempre na família socialista! É assim no governo central, mas também é assim nas diversas instituições públicas espalhadas pelo país, como por exemplo as autarquias locais.

Os apaniguados de Costa instalados na cadeira do poder camarário lisboeta apresentaram na assembleia municipal uma proposta para ser celebrado um protocolo, em que a câmara se propunha atribuir à Associação dos Amigos dos Cemitérios poderes para dinamizar iniciativas nos cemitérios da capital, como por exemplo: exposições, concertos, roteiros e outras. Mas também gerir o Centro Interpretativo do Cemitério dos Prazeres, homenagear personalidades sepultadas na cidade, desenvolver arquivos ou celebrar parcerias com diversas entidades.

Para além destas atribuições, a câmara ainda cedia um seu espaço no cemitério de Carnide para sede da referida associação, além de apoiar a divulgação das suas atividades. Embora não passasse de uma proposta de protocolo, o certo é que a Câmara Municipal de Lisboa já tinha atribuído um subsidio de dez mil euros, mesmo sem o protocolo ter sido aprovado.

A Associação dos Amigos dos Cemitérios tem nos seus órgãos diretivos, entre outros: Jorge Ferreira (fotógrafo de campanhas do PS e de eventos da Junta de Freguesia do Lumiar); Pedro Almeida (funcionário do PS no Parlamento); Inês César (sobrinha de Carlos César, presidente do PS), a sua mãe, Patrocínia Vale César (cunhada de Carlos César e deputada municipal do PS), e o seu pai, Horácio Vale César (irmão de Carlos César e ex-assessor de João Soares quando ele foi ministro da Cultura); João Soares (filho de Mário Soares, fundador do PS); Diogo Leão (deputado do PS); Filipa Brigola (assessora do grupo parlamentar do PS).

Facilmente se constata que as matreirices de Costa se espalham pelas diversas instituições dominadas pelos socialistas e espalhadas pelo país. É assim a monarquia socialista, a estender os seus tentáculos, com o intuito de dominar todas as instituições públicas. Sempre assim foi e sempre assim será!

moreira.da.silva@sapo.pt
www.moreiradasilva.pt

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização