Select Page

Na Santa Eufémia, há festa até ao dia 23

Na Santa Eufémia, há festa até ao dia 23

São oito dias dedicados às festividades. Em Alvarelhos, já se começou a honrar Santa Eufémia, numa festa que se prolonga até 23 de setembro. // CÁTIA VELOSO

Depois de no dia 2, o recinto junto ao santuário já ter sido animado pelo conjunto típico A Rapaziada, as festividades retomaram no domingo, 9 setembro, com a atuação do grupo Vozes do Tâmega.

No dia 15 de setembro, o palco está reservado para o grupo Os 4 Mens, cabeça de cartaz da festa que, nesse dia, inicia com a Fanfarra de Santa Maria de Alvarelhos, pelas 8.30 horas, seguindo-se duas missas no santuário.

À meia-noite, o céu de Alvarelhos ilumina-se com a sessão de fogo de artifício.

No dia seguinte, há três missas pela manhã, que também ficará marcada pela encenação das rusgas de antigamente, às 8 horas.

A 17 de setembro, além das missas no santuário, pela manhã, a festa reserva uma tarde de música com a Banda da Trofa e da Associação Recreativa e Musical Vilela.

O monte de Santa Eufémia torna-se o epicentro das concertinas e cantares ao desafio no dia 22 de setembro, com o 19.º festival, a partir das 15 horas. Está garantida a participação de Borguinha, Deolinda Passos, Maria Celeste, Naty Vieira, Pedro Cachadinha, os tocadores Cerqueira da Lixa e Pereira da Lixa, entre outros.

O último dia de festa, 23 de setembro, reserva o 43.º Festival de Folclore, com participação de ranchos e grupos foclóricos de Alvarelhos, Serzedelo, Póvoa de Varzim, Vale Domingos (Águeda) e S. Martinho da Gandra (Ponte de Lima).

Reza a história, que Santa Eufémia livrou um eclesiástico e um secular, de perigos mortais no mar e em outras enfermidades. Estes dois homens juraram então não mais prestar culto a outros santos senão a Santa Eufémia, que lhes salvara a vida.


Lenda da Santa Eufémia

O “Monte de Santa Eufémia”, está situado no ponto mais alto de Alvarelhos, onde está edificada a Capela em honra da Santa Eufémia. Existe a convicção de que o Santuário terá sido construído no último quartel de 1500.
Mas devido à enchente de romeiros que sempre se deslocavam à pequena ermida para rezar à Santa, em 1728 foi construída uma capela maior, tendo sido reformada em 1899 e um século depois, em 1996, foi totalmente restaurada e ampliada.
Agora possui três altares, com as imagens de Santa Eufémia, São Barnabé, Santa Quitéria, Santa Rita de Cássia, Santa Luzia e Santo Expedito.
No alto do monte existe ainda uma cruz, a poucos metros da Capela, com 14 metros de altura. Foi erigida no século XX e benzida por D. António Barroso, o então Prelado portucalense, no dia 11 de Setembro de 1904.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização