José Sá anunciou a”boa nova”na cerimónia de tomada de posse do novo executivo: a aquisição dos terrenos para o alargamento do cemitério de S. Martinho de Bougado. O edil, que foi reeleito com maioria absoluta, prometeu “trabalho árduo” e “muita obra”.

A promessa estava bem patente no manifesto eleitoral e ecoava em todas as acções de campanha que protagonizou. E não deixou de estar presente no discurso de tomada de posse de José Sá. Mais uma vez, o agora reeleito presidente da Junta de S. Martinho de Bougado voltou a garantir “trabalho” e a prova não se fez esperar. Perante o auditório repleto de pessoas, o edil anunciou o desbloqueamento do processo do alargamento do cemitério. Esta obra, que foi sempre uma das bandeiras de José Sá, vai”dentro de dias” para o terreno e ao todo são 830 metros quadrados que estarão disponíveis para novos jazigos.

Esta “boa nova”, como o próprio a caracterizou, é para José Sá um motivo de “satisfação” e “alegria inexplicável”. “Hoje (quinta-feira) concluí o dossier, comprámos e pagámos o terreno. O alargamento está aí à porta e só não o quis começar nesta data precisa devido à proximidade do dia de Todos-os-Santos e Fiéis Defuntos”, frisou. E às críticas de que foi alvo durante os últimos meses e que punham em causa a concretização do projecto, José Sá lançou a questão: “Posto isto, afinal quem mente?”.

jose-sa

Quase todos os rostos são novos na bancada do Partido Socialista, bem como do lado do PSD. Os sociais-democratas José Leitão e José Maciel não tomaram posse por terem renunciado ao cargo. Isabel Cruz, do PSD, aproveitou para apelar ao executivo socialista que não faça da maioria absoluta “um uso obstinado, impedindo de forma sistemática as iniciativas da oposição, mas que tenham como prioridade a defesa dos interesses de S. Martinho”.

“É nosso desejo que este mandato seja pleno de realizações para a nossa freguesia, conscientes que nos compete fazer uma oposição séria, credível, que nos permita, no final do mandato e em consciência, afirmar que tudo fizemos para defender os interesses de S. Martinho de Bougado, honrando o mandato que nos conferiram”.

A eleita social-democrata afirmou ainda que a oposição vai actuar conforme a lei, “fiscalizando, denunciando irregularidades, sempre que estas ocorrerem e dando contributos construtivos para o progresso da freguesia”. Isabel Cruz não deixou de salientar a importância da assembleia como “um local de debate, confronto de ideias e propostas num clima de respeito, serenidade e seriedade”.

Delbarque Dias foi empossado presidente da Assembleia de Freguesia e, juntamente com Tomé Carvalho e Tânia Ribeiro, forma a nova mesa. Trabalhar em conjunto para objectivos comuns é o propósito de Delbarque Dias, que se compromete a trabalhar em prol das necessidades da Trofa. “Há muita obra que pensámos desde a década de 80, quando pensámos nas variantes, na via férrea e se falava no desenvolvimento que a Trofa precisava. Depois da Trofa conseguir os objectivos que conseguiu, falta agora o lugar onde se pode alojar o palácio da Câmara”, explicou.

O novo presidente da Assembleia afirmou ainda que acredita que “os desejos que o executivo quer concretizar serão também os desejos que o PSD quererá concretizar”.

Requalificação dos Parques e defesa dos Paços do Concelho em S. Martinho são bandeiras

“Muita obra” e “trabalho árduo” são promessas deixadas pelo presidente do executivo de S. Martinho de Bougado. Em entrevista ao NT/TrofaTv, José Sá garantiu que uma das bandeiras continuará a ser a “conservação do património”. O edil afirmou ainda que o executivo “defenderá intransigentemente” a construção dos Paços do Concelho em S. Martinho e acredita que com o novo executivo municipal liderado por Joana Lima será ainda possível resolver a questão da requalificação dos parques. “Irei aguardar que a doutora Joana Lima tome posse para de imediato marcar uma audiência com ela para ver o que é possível fazer para retirar dos tribunais o processo da escritura do Parque Nossa Senhora das Dores e trabalhar em conjunto, com muita dedicação, para a requalificação dos parques, porque é uma das obras primordiais. Estou em crer que com o apoio da Câmara Municipal da Trofa se consiga todas essas infra-estruturas para oferecer à população do concelho”, afirmou. O edil confirmou ainda começar o processo de construção do novo cemitério para a freguesia depois do alargamento do velho cemitério estar concluído.

Os membros eleitos para a Junta de Freguesia são José Costa e Sá (presidente), Ana Madalena Lopes (secretária), Vasco Pereira (tesoureiro), José Pinto Ribeiro (vogal) e Natália Silva Soares (vogal). Para a Assembleia de Freguesia estão eleitos Delbarque Dias (presidente), Tomé Carvalho (secretário) e Tânia Ribeiro (secretária), seguindo-se os membros Carina Silva, Daniel Ferreira, José Botelho da Costa, Pedro Manuel Costa do Partido Socialista. Da bancada do PSD fazem parte Renato Faria, Isabel Cruz, Jorge Campos, Maria Emília Cardoso, José Luís Monteiro e Pedro Andrade.