jose motaO treinador do Leixões, José Mota, afirmou hoje que quer consolidar o “honroso” quarto lugar que a sua equipa ocupa na Liga portuguesa de futebol com uma vitória na recepção ao Trofense, da 17ª jornada.

“Temos muita vontade de vencer este jogo, o triunfo é muito importante para continuarmos a cimentar o quarto lugar”, sublinhou o técnico dos matosinhenses, que, com 28 pontos, são seguidos na tabela por Marítimo, Sporting de Braga e Nacional, todos com 26.

O treinador revelou que o avançado Rodrigo Silva, reforço de “Inverno”, vai entrar no “onze”: “não tinha soluções para a função de ponta-de-lança, de referência do jogo ofensivo. Neste momento, tendo o Rodrigo Silva, não fazia sentido não lhe dar a titularidade”.

José Mota acredita que o futebolista, cedido até final da época por empréstimo do Nacional, vai ajudar a terminar com o “jejum” de golos dos matosinhenses, que somam quatro “nulos” consecutivos e apontaram apenas dois tentos nos últimos nove jogos oficiais.

“Acredito que o Rodrigo vá ter um bom comportamento e dar à equipa as finalizações e os golos que tanto procuramos. Temos conseguido uma boa circulação de bola e muitos cruzamentos, precisamos que surja uma referência que possa materializar essas jogadas”, disse.

O treinador analisou o Trofense, frisando que é uma “equipa que defende bem” e que é “muito forte nas bolas paradas”, conseguindo “explorar com transições rápidas todos os espaços concedidos pelo adversário”.

“Vamos ter de ser concentrados, ter iniciativa de jogo e ser fortes no último terço, especialmente na finalização, que é o que tem faltado nos últimos jogos”, afirmou.

José Mota desvalorizou a série de sete jornadas consecutivas sem vencer, lembrando que o Leixões não perde há cinco jogos e tem defrontado “adversários muito difíceis”, como Marítimo e Nacional.

Saudando também o regresso do avançado Roberto – foi hoje convocado, após mais de três meses de ausência -, o técnico disse que a equipa tem de ser “mais forte e acutilante em casa” e que já não tem a “desculpa” da falta de referências ofensivas.

“A partir de agora tenho jogadores e eles têm de demonstrar que têm condições para fazer golos”, acentuou.

 

Braga e Roberto de volta aos convocados após lesões

 

Os avançados Braga e Roberto, após recuperarem de lesões, estão de regresso aos convocados do Leixões, que recebe, sexta-feira, o Trofense, da 17ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Braga, que soma 15 jogos e três golos na Liga, falhou os desafios frente a FC Porto, para os quartos-de-final da Taça de Portugal, e Nacional, da 16ª jornada da Liga, devido a uma distensão muscular na coxa direita.

Para ultrapassar a escassez de golos marcados pelos matosinhenses – apontaram apenas dois tentos nos últimos nove jogos oficiais -, o treinador José Mota conta ainda com o regresso do brasileiro Roberto, que deve começar o encontro no banco de suplentes.

Operado em Dezembro ao tornozelo e tíbia esquerdos, Roberto já não era chamado desde que, em Outubro, defrontou o FC Porto, como suplente utilizado, em desafio da Liga que os leixonenses venceram por 3-2.

Essa foi a única presença do futebolista – melhor marcador da Liga de Honra 2006/07, com 17 golos – em jogos da Liga esta época, já que sofria os efeitos de uma mialgia desde 17 de Agosto, quando se lesionou num encontro da Taça da Liga, frente ao Sporting de Braga.

Relativamente à convocatória anterior, regista-se ainda a saída do médio Paulo Tavares, que hoje apresentou uma mialgia na coxa direita, e a manutenção dos mais recentes reforços, o médio Jean Sony e o avançado Rodrigo Silva, que fará parte do “onze”.

De fora da partida de sexta-feira, por lesão, estão ainda o defesa Vasco Fernandes e os médios Brandón e Roberto Sousa.

O Leixões, quarto classificado da Liga, com 28 pontos – a seis do líder FC Porto -, já não vence há sete jornadas (seis empates e uma derrota), e soma quatro nulos consecutivos.

O encontro entre o Leixões e o Trofense está agendado para as 20:30 de sexta-feira, no Estádio do Mar, em Matosinhos.

Lista de 19 convocados:

– Guarda-redes: Beto e Berger.

– Defesas: Élvis, Sandro, Laranjeiro, Nuno Silva, Angulo e Joel.

– Médios: Bruno China, Hugo Morais, Castanheira, Ruben, Chumbinho e Sony.

– Avançados: Zé Manuel, Diogo Valente, Braga, Roberto e Rodrigo Silva.