A nova presidente da Câmara de Trofa, a socialista Joana Lima, defendeu esta noite uma “cultura de aproximação” entre a autarquia e o Porto, na sua tomada de posse.

“Não podemos olhar para a Trofa nos acanhados limites do seu território como se nada se passasse para além dele”, referiu Joana Lima defendendo uma maior ligação aos outros concelhos da área metropolitana, beneficiando de obras importantes como as variantes rodoviárias, a variante ferroviária e a linha de metro.

A autarca tomou posse esta  sexta-feira, no salão nobre dos Bombeiros Voluntários da Trofa, na presença de largas centenas de pessoas.

“Precisamos de mais acessibilidades que permitam uma maior mobilidade”, referiu Joana Lima.

No espaço em que o público ocupou os lugares reservados para os eleitos, Agostinho Gonçalves, Governador Civil do Porto, Narciso Miranda, Fernando Gomes e Nuno Cardoso, entre muitos autarcas e deputados do PS, estiveram presentes na tomada de posse.

Nos próximos cem dias, a autarca quer ter definido o local para a construção do edifício dos Paços do Concelho e garantiu que “vai ser feita uma redução de 50 por cento no custo das ligações ás redes de água e saneamento”.

Bernardino Vasconcelos, o anterior presidente da autarquia, tomou posse como vereador do PSD mas irá renunciar ao mandato “logo que possível”.