James Morrison, que já foi um dos mais jovens promissores músicos britânicos com apenas 21 anos, regressou a Portugal pela 3ª vez, escolhendo os Coliseus de Lisboa e Porto para a apresentação do seu mais recente álbum de originais “ The Awakening”.

Mia Rose, a cantora luso-britânica que ficou mundialmente conhecida através do Youtube, abrilhantou a primeira parte do espectáculo. Esbanjando uma enorme simpatia e simplicidade em palco agradou imenso o público, maioritariamente adolescente que quase conseguiu esgotar o Coliseu do Porto. Cantou e encantou os fãs em originais como “ Friends in Love” e alguns covers de Bob Marley e Bruno Mars.

Pouco passou das 22 horas quando James Morrison subiu ao palco provocando a histeria colectiva do público, muitos deles acompanhados pelos pais, quiçá na primeira aventura em concertos.

A “Brocken Strings” só faltou mesmo Nelly Furtado, mas nem por isso os fãs a esqueceram, entoando colectivamente e afinadamente este grande sucesso de James Morrison. A sua “baby girl”, como carinhosamente apelidou a sua melhor criação – a filha de 3 anos, não foi esquecida tendo-lhe dedicado o tema “One Life”

A grande homenagem da noite foi ao malogrado Rei do Pop – Michael Jackson, artista que lhe serviu de inspiração para escrever o single “Slave the Music”. A jeito de despedida ainda teve tempo para o sucesso “You Gave me Something”, canção que alcançou o topo musical europeu durante semanas decorria o ano de 2006.

O público teimou em não arredar o pé e James lã voltou para interpretar dois singles do seu novo álbum “ The Awakening” e “Wonderful World”.

Texto: Adelaide Oliveira

Fotos: Miguel Pereira

Fotogaleria (clica nas imagens para aumentar)