quant
Fique ligado

Edição 421

Jaime Vieira eleito presidente da APVC

Publicado

em

Na Assembleia-geral, realizada na noite de quinta-feira, dia 18 de abril, os associados da APVC – Associação para a Protecção do Vale do Coronado elegeram Jaime Vieira como presidente da coletividade.

 “Vamos ‘arregaçar as mangas’ e passar a ter uns métodos totalmente diferentes, para conseguirmos, acima de tudo, ser conhecidos nesta região, não só na Trofa como nas regiões limítrofes. Sobretudo, vamos tentar espalhar o nosso nome e a nossa ação a toda a região Norte de Portugal, porque, acima de tudo, nós somos nortenhos.” Esta foi a mensagem que Jaime Vieira, eleito presidente da APVC – Associação para a Protecção do Vale do Coronado, proferiu para os associados na sua tomada de posse.

Natural de S. Romão do Coronado, Jaime Vieira, fitopatologista e paisagista, vai liderar a direção da APVC no triénio 2013/15, depois de ter sido eleito por unanimidade na Assembleia-Geral, que se realizou no dia 18 de abril. A lista, “única à votação”, é ainda composta por Joaquim Maia, presidente da Mesa da Assembleia-Geral, e Augusto de Jesus, presidente do Conselho Fiscal.

Durante o seu mandato, Jaime Vieira “vai tentar” desenvolver uma série de atividades, com o objetivo de dinamizar a associação, tornando-a “conhecida” na região Norte do País. “Temos três anos pela nossa frente, mas como eu sou um pouco ambicioso, eu quero que isto se concretize tudo em 2013”, referiu.

Ao longo deste ano, a APVC “vai tentar” fazer “uma ação formativa junto de escolas, de lares de terceira idade e centros de dia”, “palestras e workshops não apenas na sede da APVC, mas também nas autarquias, associações e empresas de todo o Norte”, bem como “cursos ligados ao mundo vegetal”. Um dos ideais é “lançar as pedras” para “a construção de uma Universidade Sénior no concelho da Trofa”. A associação, além de manter “as caminhadas e plantações de árvores”, vai “fazer jardinismo nos terrenos da sede, aberto a toda a gente”.

Como o Vale do Coronado é “uma região onde os romanos estiveram instalados”, Jaime Vieira quer organizar “visitas de estudo a locais diversos”. “Há uma série de antas por aí, algumas já quase desfeitas. O vice-presidente da nossa direção, que é um arqueólogo do concelho da Maia, vai estar presente nas nossas visitas de estudo locais”, afirmou.

A direção espera ainda “atrair a juventude”, através da organização de “desporto e campeonatos de lazer”, tentando ainda cativar os seniores, através de “jogos, como por exemplo, da malha e corridas de sacos”.

Publicidade

O próximo passo da direção será a constituição de várias “comissões”, sendo que, cada uma, está encarregue das diversas atividades. Haverá, por exemplo, uma para ações formativas, outra para workshops, palestras, feiras e exposições e outra para contactos oficiais com as autarquias.

Na sessão, que reuniu “mais de duas dezenas de associados”, decorreu ainda a inauguração da sede social, situada na antiga Escola Primária de Casal, em Mendões, em S. Mamede do Coronado, que “gentilmente foi cedida pela Junta de Freguesia”. Estes será o local destinado à realização das “reuniões, formações e diversas atividades da associação”. Uma cerimónia brindada com a “Cerveja APVC – Sabor a Coronado”, de “produção artesanal”, resultante do “workshop orientado pelo associado e Mestre Cervejeiro Pedro Soares, de S. Romão, aquando da participação da APVC na Exponor InHouse”, em fevereiro.

 

Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 421

Festas Nossa Senhora do Desterro – Procissão e Feira da Saúde foram os pontos altos da festividades

Publicado

em

Por

 
Entre os dias 25 e 28 de abril, o Souto de Bairros, em Santiago de Bougado, acolheu as festas de Nossa Senhora das Dores.

 O som dos tambores do Agrupamento 447 de Santiago de Bougado anunciava o início da procissão, onde não faltaram as figuras litúrgicas, como os anjinhos, sagrada família, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora do Desterro, Nossa Senhora das Dores e Nossa Senhora da Livração. Três cavalos seguiam na frente para abrir caminho à procissão.

Este foi um dos pontos altos das festividades em honra de Nossa Senhora do Desterro, que, após dois anos sem festa profana, um grupo de jovens decidiu arregaçar as mangas, por mãos ao trabalho e reatar a tradição. João Nogueira, Juiz da comissão de festas, fez um “balanço positivo” das festas, graças à “muita gente que aderiu”. O juiz das festas agradeceu “o esforço” dos seus colegas e do pároco Bruno Ferreira, “me reerguer” a festa, bem como a “todas entidades” pela “mobilização que fizeram em trazer as pessoas”.

Bruno Ferreira, pároco de Santiago de Bougado, ficou “contente” com a entrega destes jovens, que se “prontificaram na preparação desta festa”. “Com o pouco tempo que tiveram, praticamente nem um mês tiveram para organizar, e como viram foi uma festa muito digna, bonita e muito participada”, frisou.

Para Bruno Ferreira, as festas “sempre existiram e vão existir”, sendo “missão do pároco congregar as pessoas, para que as festas sejam feitas com alguma dignidade, por amor e devoção ao Santo”. “A Festa é, mais do que tudo, este sinal da manifestação da nossa fé. Como puderam ver, tudo bem coordenado, tudo bem combinado com as equipas que se integram para a comissão de festas é possível reerguer bem e saudavelmente. E, como viram, aqui tinha muita gente”, concluiu.

Outro dos pontos altos das festas foi a Feira da Saúde, que disponibilizava rastreios gratuitos nas diversas áreas, como de hipertensão arterial, diabetes, visual (entre acuidade visual, catarata e tensão ocular), auditivo, podologia, risco cardiovascular e de saúde oral. Nesta iniciativa não faltaram os Bombeiros Voluntários da Trofa, que deram formação sobre o Suporte básico de vida, e a Polícia Municipal, com ações de sensibilização para a prevenção.

Durante os quatro dias, o Souto de Bairros foi palco dos concertos da Orquestra Ritmos Ligeiros e da Banda de Música da Trofa, bem como das atuações do grupo Alvadance, Xystema Show, do Rancho Folclórico da Trofa e do Etnográfico de Bougado. A parte religiosa não foi esquecida, tendo-se realizado missas com sermão, terços e procissões.

Publicidade
Continuar a ler...

Edição 421

Câmara delibera subsídios para associações em Santiago

Publicado

em

Por


 
O executivo da Câmara Municipal da Trofa deslocou-se até à Junta de Freguesia de Santiago de Bougado, na sexta-feira, dia 26 de abril, para mais uma reunião ordinária pública descentralizada. Nesta sessão foram discutidos assuntos para a freguesia bougadense.

Com o objetivo de descentralizar as reuniões, o executivo municipal da Trofa deslocou-se até à Junta de Freguesia de Santiago de Bougado, para levar aos munícipes a participação em mais uma reunião ordinária pública, que foi a mais concorrida.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);