Julho de 2014. A data vai ficar marcada na história da Escola Secundária da Trofa, devido ao reinício das obras de requalificação, depois de estas terem sido suspensas, pela Parque Escolar, em novembro de 2011.

No próximo ano letivo, vai haver alterações nas salas de aula da Escola Secundária da Trofa. Com o reinício das obras de requalificação, as “aulas vão decorrer de forma normal” no pavilhão A, que “foi recuperado”, e nos “monoblocos”. Já as aulas de educação física vão decorrer “no Aquaplace – Academia Municipal da Trofa e no Centro Recreativo de Bougado”. “A elaboração dos horários é da nossa responsabilidade, tudo o que tenha a ver com contratação dos espaços e deslocação dos alunos é com a Parque Escolar”, explicou Mário Pinto, adjunto do diretor, Paulino Macedo, e responsável pelas obras.

Sobre o “processo, que começou há bastante tempo”, Mário Pinto declarou que “a Parque Escolar avisou no primeiro trimestre que havia grandes possibilidades de a obra arrancar no mês de julho”, tendo a escola iniciado “a partir de maio, um conjunto de contactos com instituições” a quem iam recorrer, por exemplo, para “as aulas de educação física”.

Segundo o responsável, as obras vão incidir sobre “os dois pavilhões (B e C) que vão ser totalmente recuperados e, entre eles, vai haver uma ligação”, ficando os antigos pavilhões A, B e C “num só edifico”. Apesar de ter surgido “a possibilidade de o pavilhão antigo ser requalificado e ter bancadas”, ficando disponível para “a comunidade”, devido “às dificuldades económicas” apenas será “requalificado o pavilhão gimnodesportivo e ao lado desse vai surgiu um novo edifício só para ginástica e com uma polivalência para dar resposta a várias necessidades da escola”, que terá “quatro balneários e uma sala de ginástica”. “Não terá bancadas, há que cortar despesas. Mas não quer dizer que a escola não esteja sempre aberta à comunidade. A escola esteve sempre aberta à comunidade, não só para os jovens e instituições”, garantiu.

Com a “obra concluída” – em princípio “em junho de 2015” -, a Secundária vai dispor de “cerca de 80 salas, 54 salas normais e as restantes serão laboratórios (quatro de química e quatro de física), de informática, de eletrónica, de desenho, de geometria, oficina estética, salas tecnológicas, oficinas de artes, de expressão dramática, uma para departamento, de reuniões, um museu, um arquivo e rádio-escola”. “Teremos uma escola totalmente recuperada e requalificada e com espaços novos, o que vai tornar a Secundária da Trofa um ponto de referência não só a nível do concelho, mas mesmo a nível da região. Vai ficar um escola muito bonita, com uma grande capacidade para dar resposta aos problemas do concelho”, referiu.

Mário Pinto denotou que “nos últimos tempos houve um significativo investimento por parte do município no parque escolar”, em que as escolas básicas do Agrupamento de Escolas da Trofa estão “quase todas recuperadas ou construídas quase de raiz”, assim como “um investimento na EB 2/3 por parte do Ministério com a retirada do amianto dos passeios exteriores”. “Com estas obras na Secundária, o Agrupamento da Trofa fica bem em termos de instalações, porque em termos de recursos humanos já estava bem apetrechada. No futuro só falta um investimento, que começa a urgir, na EB 2/3, que foi construída há 32 anos”, completou.

O adjunto salientou ainda “o empenho e a colaboração dos assistentes operacionais na recuperação dos materiais e de algumas estruturas”, pois, “se não fosse o trabalho deles, estas escolas estariam muito degradadas”.