Votar na CDU para o Parlamento Europeu é “um contributo fundamental para ajudar à mudança da política” por “uma vida melhor”. Esta foi a garantia deixada por Ilda Figueiredo, candidata pela CDU às eleições europeias, na visita ao concelho da Trofa.

Acompanhada pelos membros da CDU Trofa, Ilda Figueiredo, eurodeputada e cabeça de lista pela CDU às eleições europeias, esteve na Trofa, na passada quarta-feira, onde percorreu a Rua Conde S. Bento onde abordou os cidadãos e comerciantes para apresentar as propostas do partido, nas eleições europeias, no próximo dia 7 de Junho.

Conhecer “os problemas e as aspirações das populações, do pequeno comércio, dos trabalhadores, das mulheres, da juventude e dos reformados” é o principal objectivo das acções de rua, como esta realizadas na Trofa, Santo Tirso e Póvoa de Varzim, segundo Ilda Figueiredo.

“Servem também para ouvir as opiniões das pessoas sobre o momento que estamos a viver, que são de profundo descontentamento com a política actual, que está a agravar o desemprego, a encerrar empresas, a provocar despedimentos em série e a diminuir o poder de compra das pessoas”, afirmou a comunista, em declarações ao NT/TrofaTv.

Ilda Figueiredo considera “urgente” a necessidade da mudança de política e é essa mudança a principal luta da CDU, que “luta pelo emprego com direitos, mais emprego, mais investimento, para apoiar a nossa produção, para impedir que as empresas continuem a encerrar, para aumentar o poder de compra da população, para melhores salários, mais pensões e reformas”, enumerou a eurodeputada. O objectivo é conseguir “melhores condições de vida para podermos comprar mais e o nosso comércio vender mais e assim dinamizarmos a actividade económica e sair da depressão em que caímos com as políticas de direita do PS apoiada pelo PSD e CDS”, acrescentou.

“A CDU precisa de ter mais eleitos para conseguir que as suas propostas sejam aprovadas”, lembrou Ilda Figueiredo, apresentando como alternativas à actual política “a prioridade à produção e à criação de emprego com direitos”. De acordo com a candidata da CDU, “é necessária uma intervenção decisiva no Estado, no sector financeiro, sector bancário, dos seguros, não para dar prioridade aos grupos económicos e financeiros que depois levam o dinheiro para os paraísos fiscais, mas para esse dinheiro ser investido na produção, na melhoria dos serviços públicos, na saúde, educação, transportes e energia”, defendeu.

 

Mudar é o melhor rumo”

 

Muito satisfeita com a visita de Ilda Figueiredo à Trofa estava Conceição Silva, candidata pela CDU à Câmara Municipal da Trofa que, em declarações ao NT/TrofaTv sublinhou a importância destas acções junto das populações, no sentido de “verificar os problemas ao nível do concelho” e “tomar medidas a posteriori para tentar minimizar esses problemas”. “É importante darmos a conhecer as nossas propostas e a sua presença também é importante para demonstrar que a Trofa não está esquecida”, assegurou Conceição Silva. De acordo com a candidata da CDU à Câmara Municipal da Trofa, uma das necessidades do concelho é “a criação de empresas para criar postos de trabalho com as condições necessárias”. “As pessoas têm dado o seu voto de confiança e tentar mudar é o melhor rumo”, rematou Conceição Silva.