Dos 37 hospitais públicos avaliados pela DECO Proteste, a unidade de Vila Nova de Famalicão surge em 17.º no ranking com “boa avaliação global da experiência dos utentes”, com nota 83.

No estudo, os utentes que referiram a experiência vivida no hospital atribuíram nota máxima a dez dos 13 indicadores. Mereceram cinco estrelas os indicadores “Acesso e movimentação”, “Tempo de espera no hospital”, “Apoio, respeito e privacidade”, “Comunicação com profissionais de saúde”, “Controlo da dor e outros sintomas”, “Envolvimento da família/cuidador”, “Informação sobre situação clínica”, “Participação na tomada de decisão”, “Simpatia e empatia dos profissionais de saúde” e “Higiene”.

O indicador “Ruído” teve quatro estrelas e os indicadores “Contacto telefónico/ e-mail com o hospital” e “Alimentação” três.

No que diz respeito às Urgências, 90 por cento dos utentes entrevistados referiu que a sua melhor experiência teve lugar no Hospital de Famalicão, em ex aequo com o Hospital de Ponta Delgada e seguido da CUF Infante Santo e no Hospital de Angra do Heroísmo (95%) e CUF Descobertas (92%).

Em contraponto, o Hospital de Famalicão surge no ranking das piores experiências nas consultas externas, com 69 por cento. Lidera este ranking o Hospital de Angra do Heroísmo (80%).

O estudo da DECO foi realizado através de entrevista a 1723 cidadãos que avaliaram as idas mais recentes aos hospitais.