Cerca de 40 militares do destacamento da GNR de Santo Tirso desenvolveram acções de patrulhamento numa operação exclusivamente dirigida ao concelho da Trofa. Capitão Rui Silva realçou o sucesso no combate à criminalidade e o trabalho desenvolvido pelo posto da Trofa no combate ao tráfico de estupefacientes.

As operações da Guarda Nacional Republicana começam a ser uma prática frequente nas estradas da Trofa. Na semana passada 40 militares estiveram envolvidos na acção, desta vez exclusivamente efectuada no concelho da Trofa, na cidade da Trofa e em S.Romão do Coronado, em que foram fiscalizadas cerca de 250 viaturas. “Em termos rodoviários foram detectadas várias infracções de trânsito e detectado um cidadão a conduzir a viatura não estando habilitado para tal”, adiantou ao NT/TrofaTv Capitão Rui Silva, comandante do destacamento da GNR de Santo Tirso.

operaao-gnr-1

Combater a criminalidade violenta continua a ser o principal objectivo das acções de patrulhamento, que mais uma vez incidiram no centro da cidade da Trofa, na EN 104 junto à Igreja Nova, na Rua Américo Campos, e em S. Romão do Coronado. De acordo com o Capitão Rui Silva, estas são operações em que a GNR está presente com um efectivo substancial e as diversas valências que tem à sua disposição no âmbito da ordem pública, fiscalização de trânsito que estão destinadas a conferir o sentimento de segurança à população”. As acções podem ser implementadas a qualquer momento do dia para “criar um sentimento de instabilidade para que quem pretenda cometer algum tipo de criminalidade pense duas vezes em o fazer”, acrescentou.

O comandante do destacamento de Santo Tirso realçou o sucesso alcançado na diminuição da criminalidade violenta, avançando que em Setembro o concelho de Santo Tirso não registou nenhum caso deste tipo. No que diz respeito ao combate ao tráfico de estupefacientes, o capitão salientou o trabalho desenvolvido pelo posto da Trofa, que tem movido diversas acções nas áreas mais críticas”. Temos tido sucesso em termos de detecção de consumo de tráfico de estupefacientes e os casos que têm a ver com tráfico têm sido participados a tribunal e submetidos a interrogatórios”, adiantou.

Nesta operação, que decorreu entre as 16 e as 20 horas, esteve envolvido todo o destacamento de Santo Tirso.